Dirigido por Daniel Filho e com um elenco estelar, As Cariocas estreia hoje na RBS TV

Mulheres do Rio de Janeiro são as personagens dos episódios

Rosi Campos é uma prostituta no episódio 'A traída da Barra', protagonizado por Angélica
Rosi Campos é uma prostituta no episódio 'A traída da Barra', protagonizado por Angélica Foto: Divulgação, TV Globo

Baseado na obra As Cariocas, de Sérgio Porto, estreia nesta terça-feira, na RBS TV, o seriado homônimo dirigido por Daniel Filho. Serão 10 episódios com histórias e protagonistas independentes, todos tomando como cenário bairros diferentes do Rio de Janeiro. A cada um deles, a região onde a história se passa é apresentada por um micro-documentário.

? O jeito irônico e irreverente do Sergio, ou Stanlislaw, seu pseudônimo é o molho destes contos ? adianta Daniel Filho.

Alinne Moraes, Paola Oliveira, Alessandra Negrini, Adriana Esteves, Cíntia Rosa, Grazi Massafera, Fernanda Torres, Sonia Braga, Angélica e Deborah Secco foram escolhidas para dar vida às mulheres cariocas.

? Não há como negar que elas são as top ten de muitos brasileiros ? brinca Daniel.

A trama de As Cariocas, que vai ao ar logo depois do programa Casseta & Planeta, é narrada por um Sérgio Porto contemporâneo, praticamente um personagem que interfere na história dando suas opiniões sobre as mulheres e seus relacionamentos. O ponto de partida para o programa são os seis contos originais que compõem o livro de Sérgio Porto: A Grã-fina de Copacabana, A Noiva do Catete, A Donzela da Televisão, A Currada de Madureira, A Desquitada da Tijuca e a Desinibida do Grajaú.

“A INVEJOSA DE IPANEMA” – Cris (Fernanda Torres) é a típica dondoca da alta sociedade, que se casou amando o dinheiro do marido Gustavo (Luiz Gustavo). É amante de Luiz Felipe (Guilherme Fontes), o guru da cirurgia plástica.

“A ATORMENTADA DA TIJUCA” – Clarissa (Paola Oliveira) tomou antipatia dos homens, por ser assediada de forma grosseira. O pivô foi seu casamento com Heitor (Charles Fricks).

“A SUICIDA DA LAPA” – No Natal, Alice (Deborah Secco), uma jovem linda e atraente, conhece Roberto (Cassio Gabus Mendes), um homem triste e casado com uma mulher mais velha.

“A ADÚLTERA DA URCA” – Júlia (Sonia Braga) é uma mulher atraente, séria e discreta. Filha única de pai militar, é casada com Cacá (Antonio Fagundes), por quem é apaixonada. Tem na melhor amiga, a descolada Malu (Regina Duarte), o seu oposto. Mas um homem misterioso vai acabar com a aparente segurança de Júlia.

“A TRAÍDA DA BARRA” – Maria Teresa (Angélica) forma com Cícero (Luciano Huck) e com os dois filhos a tradicional família feliz, até que ela flagra o marido com outra.

“A INTERNAUTA DA MANGUEIRA” – A especialidade de Gleicy (Cíntia Rosa) é deixar os homens loucos. Casada com Armando (Eduardo Moscovis), ela cuida da casa, do marido e trabalha até tarde na net.

“A VINGATIVA DO MÉIER” – Celi (Adriana Esteves) é uma jovem linda, mas triste. Casada com Djalma (Ailton Graça), passa maior parte do tempo disputando atenção do marido com a jornada dupla de trabalho dele e com um misterioso quartinho, onde Djalma fica trancado.

“A DESINIBIDA DO GRAJAÚ” – Michelle (Grazi Massafera) foi obrigada a voltar a morar com a mãe, causando o maior rebuliço entre os vizinhos. Entre eles, Wescley (Marcelo D2), que tem Michelle como sua musa inspiradora.

“A NOIVA DO CATETE” – Uma jovem bonita, encantadora e misteriosa. Por onde passa, chama atenção. Nádia (Alinne Moraes) é a noiva do Catete. Carlinhos (Ângelo Antônio), o noivo, que ficou paraplégico tentando salvá-la de um assalto, não acredita que o amor resistirá a tal provação. E, para piorar, ela continua enlouquecendo a vizinhança: o surfista Nelsinho (Pedro Nercessian) e Fagundes (Nelson Baskerville).

“A ILUDIDA DE COPACABANA” – Marta (Alessandra Negrini) se diz realizada. Professora de hidroginástica, é apaixonada pela filha, Simone, e pelo marido, o galanteador e delicado Silvinho (Thiago Lacerda).

Leia mais
Comente

Hot no Donna