Divórcio pode ser contagioso, indica pesquisa americana

Efeito sugere que conviver com pessoas separadas é ruim para a relação

Após a separação, os ex-cônjuges listam suas prioridades para a casa
Após a separação, os ex-cônjuges listam suas prioridades para a casa Foto: Divulgação, SXC

A vida conjugal de amigos e colegas de trabalho pode ter muito mais influência sobre sua vida pessoal do que você imagina. Duvida? Um estudo em andamento nos Estados Unidos, que acompanha mais de 12 mil pessoas desde 1948, mostra que assim como a obesidade e o mau humor, o divórcio também pode ser contagioso. A pesquisa americana, coordenada pela médica Rose McDermott, da Universidade de Brown, mostra que quando um casal decide se divorciar, a mudança acaba tendo um efeito cascata na comunidade.

Segundo as estatísticas de Rose e sua equipe, a chance desta decisão afetar os relacionamentos de casais amigos é grande. Os amigos mais próximos acabam com uma probabilidade 75% maior de se separar também. Até os amigos dos amigos sofrem: a chance destes relacionamentos terminarem aumenta um terço.

Os pesquisadores do estudo de Framingham acreditam que a ruptura de um casal faz com que amigos, familiares e colegas de trabalho questionem a própria felicidade conjugal. O efeito, conhecido em inglês como “divorce clustering”, sugere que conviver com muitos casais divorciados pode ser ruim para o relacionamento, embora os pesquisadores não saibam explicar exatamente por quê. O efeito é parecido ao de estudos de obesidade, que sugerem que a companhia de pessoas magras influencia positivamente no emagrecimento e vice-versa.

– Os resultados são surpreendentes porque mostram que a decisão de uma pessoa não afeta apenas seu companheiro, mas também seu grupo de amigos e os amigos destes amigos – avaliou Rose ao jornal britânico Daily Mail.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna