Donna Café especial comenta a morte do cantor romântico Wando

Jornalistas do DC comentam o apelo erótico do cantor e o efeito que ele exercia sobre as mulheres

Wando cantava o que as mulheres querem ouvir, dizem as gurias do Donna Café
Wando cantava o que as mulheres querem ouvir, dizem as gurias do Donna Café Foto: Reprodução

O Wando é unanimidade entre as jornalistas do Diário Catarinense. O Donna Café presta a última homenagem ao cantor que embalou casais apaixonados e consagrou a música romântica, melosa e às vezes, brega, no Brasil.

Cristina Vieira, Ângela Muniz e Jhenifer Polleti comentaram sobre o apelo erótico do cantor e o efeito que ele exercia sobre as mulheres. Wando não era exatamente bonito, mas seduzia e encantava o público feminino.

Em 40 anos de carreira, Wando gravou 28 discos que somam mais de 10 milhões de cópias vendidas. São 19 discos de ouro, sete de platina e dois de diamante que lhe renderam diversos sucessos que estão na ponta da língua de muita gente.

O mineiro de 66 anos morreu vítima de complicações cardíacas nesta manhã de quarta-feira.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna