Drama da vida real: A difícil decisão de se assumir gay

Em Amor à Vida, Félix (Mateus Solano) esconde a orientação sexual do pai César (Antonio Fagundes)
Em Amor à Vida, Félix (Mateus Solano) esconde a orientação sexual do pai César (Antonio Fagundes) Foto: TV Globo

Se o desejo do juiz federal Roger Raupp Rio já fosse realidade, é possível que o “papi soberano” César (Antonio Fagundes), de Amor à Vida, não discriminasse tanto o filho, Félix (Mateus Solano), ao confirmar as suas suspeitas de que ele é gay. As cenas vão ao ar na próxima quarta-feira, quando Edith (Bárbara Paz) fizer a revelação para a família Khoury.

Autor dos livros Em Defesa Dos Direitos Sexuais e Direito da Antidiscriminação, além de professor do mestrado em direitos humanos da UniRitter, Roger defende a criminalização da homofobia. E, se fosse assim, César poderia ser preso por discriminar tanto o filho gay.

Para acabar com tanto sofrimento para os homossexuais, o juiz ressalta que é preciso combater o preconceito e dá o recado:

– A pessoa tem direito a ser respeitada na sua liberdade sexual, não discriminada!

Em Amor à Vida, César jogará na cara do filho a vergonha que sente por Félix ser gay, embora não admita isto.

– Eu não tenho preconceito, mas homem que faz o que você faz, pra mim, não é homem! Outros pais te botariam pra fora de casa – dirá o médico.

Bradando valores de uma família tradicional, César ainda chantageia o filho para ele reaproximar-se da ex-mulher. Mais uma vez, Félix vai trancar a porta do armário.

Sérgio Malavolta, 59 anos, tem uma história que lembra a da novela. Ele foi casado com uma mulher, mas sentia que não estava completo.

– Sufoquei os meus sentimentos por 11 anos, por causa da família e da profissão (bancário). Até que não consegui mais e fui embora de casa – revela o radialista, que atende pelo nome de Sylvinha Brasil quando se traveste para fazer shows em boate.

Seu companheiro é o também radialista Claudiomiro Lemos, 42 anos. Ele teve mais dificuldade para sair do armário.

– Assumi que era gay quando o meu então companheiro, que era um ex-padre, cometeu suicídio porque não se aceitava. Com o meu sofrimento, todo mundo viu que éramos um casal – recorda, emocionado.

Hoje, Sérgio e Claudiomiro têm o apoio das duas famílias.

– A gente só quer levar uma vida normal – afirma Sérgio, que também torce pela criminalização da homofobia.

Uma conquista: união registrada em cartório

Em maio, uma resolução do Conselho Nacional de Justiça determinou que os cartórios de todo o país devem aceitar o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo – no Rio Grande do Sul, isso já existe desde 2011. A decisão assegura os mesmos direitos que casais heterossexuais têm com o documento, mas só valerá a partir da publicação no Diário de Justiça Eletrônico, o que ainda não ocorreu.

Isso abre brecha para que algum cartório se negue a fazer o registro. Ainda assim, somente no cartório de registro civil da 4ª Zona da Capital, neste ano, já foram realizados 20 casamentos entre homossexuais.

Psicóloga e colaboradora da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Regional de Psicologia, Priscila Pavan Detoni ressalta que, pior do que viver dentro do armário, é não sair dele por medo da violência.

Cresce mais de 100% a violência contra gays

– Ao mesmo tempo que há redes de apoio aos gays, tem muita gente preconceituosa. Eu fiquei apavorada com os números recentes de denúncias! – alerta a psicóloga Priscila.

Ela refere-se aos dados da Secretaria de Direitos Humanos: em 2012, foram 3.084 denúncias relativas à população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais). No ano anterior, foram 1.159, um aumento de mais de 160% da violência homofóbica no Brasil!

Projeto de lei da criminalização da homofobia

Tão pedida pela população LGBT e pelos defensores dos direitos humanos, a aprovação do projeto de lei da Câmara (PLC) 122, que trata da criminalização da homofobia, deve ser votado no mês que vem, no Senado. Presidente do Conselho Nacional LGBT e coordenador do grupo LGBT da Secretaria de Direitos Humanos, Gustavo Bernardes explica o que precisa ser feito para ter validade:

– Esta lei foi apresentada pela deputada Iara Bernardes (PT-SP), em 2005, na Câmara Federal. Aprovada, foi para o Senado e, atualmente, está na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado. O senador Paulo Paim (PT-RS), relator do PLC, elaborou um substitutivo (emenda no projeto original), e o documento ainda não está pronto, mas agrega sugestões. Entre elas, passa a chamá-la de “lei de enfrentamento de crimes de ódio e delitos de intolerância”. Acredito que a pessoa será punida como no racismo, com cadeia.

Se for aprovado no Senado, o PLC volta para a Câmara e só entra em vigor se for aprovado de novo.

– Dos 310 homicídios no ano passado de LGBT, no país, mais de 50% eram travestis. – Apesar de ser a região com menor número, o Sul teve 29 homicídios de LGBT em 2012.

SAIBA ONDE PROCURAR AJUDA

Confira os contatos de ongs que dão apoio à população LGBT
 
– Coletivo Feminino Plural: Avenida Farrapos, 151, segundo andar, Bairro Floresta: http://femininoplural.org.br/site/ 
 
– Escola Lilás de Direitos: http://forumongaidsrs.webnode.com.br/ 
 
Igualdade: Rua dos Andradas, 1560, sala 613, Galeria Malcon, Centro Histórico: www.aigualdaders.org/ 
 
– Somos: sediado no Gapa RS, Rua Luiz Afonso, 234, Bairro Cidade Baixa, com atendimento às quintas, das 14h às 18h: www.somos.org.br
 
– Nuances: pelos site gruponuances.blogspot.com.br ou e-mail nuances.nuances@gmail.com
 
Abaixo, estão as listas dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc). Neles, há equipes de assistentes sociais e psicólogos para atender famílias que precisam de auxílio para enfrentar problemas como o do Félix (Mateus Solano), em Amor à Vida. Também há possibilidade de atendimento individual.
 
– Creas Restinga/Extremo Sul: Avenida Macedônia, 1000, Bairro Restinga 
 
– Cras Restinga: Rua Economista Nilo Wülff, s/nº, Bairro Restinga 
 
– Cras Extremo Sul: Rua Gumercindo de Oliveira, 23, Loteamento Chapéu do Sol
 
– Cras Restinga 5ª Unidade: Rua Nº 2, 20, 5ª Unidade, Bairro Restinga
 
– Creas Leste: Rua Porto Seguro, 261, Bairro Ipiranga
 
– Cras Leste I: Rua São Domingos, 79, Vila Bom Jesus 
 
– Cras Leste II: Rua Reverendo Daniel Betts, 319, Bairro Protásio Alves, na Associação de Moradores da Vila Tijuca
 
– Creas Sul/Centro-Sul: Rua Tito Marques Fernandes, 409, Bairro Ipanema
 
– Cras Centro-Sul: Rua Arroio Grande, 50, Bairro Cavalhada 
 
– Cras Hípica: Rua Geraldo Tollens Link, 235, Bairro Aberta dos Morros 
 
– Cras Sul: Avenida Serraria, 1145, Bairro Serraria 
 
– Creas Norte/Nordeste: Rua Paulo Gomes de Oliveira, 200, Bairro Sarandi 
 
– Cras Noroeste: Rua Irene Capponi Santiago, 290, Vila Floresta 
 
– Cras Norte: Rua Paulo Gomes de Oliveira, 200, Bairro Sarandi 
 
– Cras Santa Rosa: Rua Abelino Nicolau de Almeida, 330, Bairro Santa Rosa
 
– Creas Glória/Cruzeiro/Cristal: Rua General Gomes Carneiro, 481, Bairro Medianeira 
 
– Cras Glória: Rua Coronel Neves, 555, Bairro Medianeira 
 
– Cras Cristal: Rua Curupaiti, 27, Bairro Cristal 
 
– Cras Cruzeiro: Avenida Niterói, 36, Bairro Medianeira 
 
– Creas Lomba do Pinheiro: Rua Gervásio Braga, 642, Parada 16 da Vila Bonsucesso, Bairro Lomba do Pinheiro
 
– Cras Ampliado Lomba do Pinheiro: Rua Jaime Rollemberg de Lima, 107, Vila Mapa 
 
– Creas Partenon: Rua Everaldo Marques da Silva, 12, Bairro Partenon 
 
– Cras Partenon: Rua Barão do Amazonas, 1959, Bairro Partenon 
 
– Creas Eixo Baltazar/Nordeste: Rua Petronilla Cogo, 34, Bairro Rubem Berta 
 
– Cras Bárbara Eixo-Baltazar: Rua Josefa Barreto, 150, Bairro Passo das Pedras 
 
– Cras Nordeste: Rua Martin Felix Berta, 2357, Bairro Mario Quintana 
 
– Cras Timbaúva: Irmão Faustino João, 89, Bairro Rubem Berta 
 
– Creas Centro/Ilhas/Humaitá/Navegantes: Travessa do Carmo, 50, Bairro Cidade Baixa 
 
– Cras Centro: Rua Sebastião Leão, 276, Bairro Cidade Baixa 
 
– Cras Ilhas: Rua da Cruz, 5, Ilha dos Marinheiros 
 
– Cras Vila Farrapos: Rua Maria Trindade, 115, Vila Tecnológica/Navegantes

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna