Escolinhas que ficam abertas à noite são alternativa aos pais que trabalham até tarde

Em Porto Alegre, já há opções de locais que fecham além das 19h

Arthur Henrique, Antônio Carlos, Maria Eduarda e Ana Laura frequentam escolinha com horário especial
Arthur Henrique, Antônio Carlos, Maria Eduarda e Ana Laura frequentam escolinha com horário especial Foto: Jean Schwarz

Uma novidade que tem tudo a ver com as famílias do século 21 começa a engatinhar na Capital. Frequentes no centro do país, as creches que também funcionam à noite oferecem uma opção para pais e mães que trabalham além do horário comercial e não tem com quem deixar os filhos.

Outra finalidade da proposta é ser útil para quem costuma sair do trabalho em cima do laço, correndo o risco de se atrasar por causa do trânsito (o horário de fechamento da maioria das creches é às 19h). Outra função do turno extra é ser utilizado como uma alternativa em casos excepcionais, como um compromisso social, por exemplo.

A gerente de auditoria contábil Alessandra Salami e o funcionário público Jairo Medeiros são usuários do serviço. Pais dos quadrigêmeos Arthur Henrique, Antônio Carlos, Maria Eduarda e Ana Laura, eles buscam a turma na escolinha por volta das 20h. Satisfeita com a opção, Alessandra comemora não ter de abrir mão da sua profissão.

? Está dando certo, as pessoas têm nos procurado, principalmente os precisam buscar os filhos no início da noite ? explica Nilo Ortiz, coordenador financeiro de uma escolinha que oferece o diferencial.

O chamado turno especial no estabelecimento de Ortiz vai das 19h à meia-noite e é direcionado a alunos, mas também acolhe crianças não matriculadas, funcionando como uma opção à babá. Se a escola de Nilo é hoje uma das únicas a ficar aberta até a meia-noite, outros locais já começam a dar indícios de que essa moda deve pegar daqui a alguns anos, como ocorre com a escola de Ângela Bussolin de Freitas, que estende o horário de fechamento até as 20h.

– Já estive preparada para abrir o turno da noite, mas senti resistência, como se o gaúcho ainda não estivesse preparado culturalmente. Se já é difícil para mães deixarem as crianças durante o dia, imagine o receio de deixar à noite – argumenta Ângela.

Ideal é ficar em casa

O turno da noite na creche é um assunto delicado para especialistas em saúde. Eles defendem que o melhor é, sempre que possível, que a criança permaneça à noite em casa, que adormeça na sua cama, perto dos pais.

? É justo que a escola ofereça uma opção que se adapte à rotina das mães que trabalham até mais tarde e que precisam de apoio. Porém, como acontece durante o dia, é importante que a criança tenha vínculo com os profissionais, com o ambiente, para evitar que ela fantasie que está sendo abandonada ? ressalva a psicóloga Denise Scalamato Duarte.

Como funciona
:: O turno da noite vai das 19h à meia-noite. As crianças que permanecem na escola são reunidas em uma única turma. É oferecida uma refeição a mais para quem fica até mais tarde.
:: O preço do turno especial é pago por hora. Em uma das escolas, por exemplo, o valor começa em R$ 20 (uma hora). Dependendo da frequência do aluno, a escola negocia um valor fixo que pode ser pago com a mensalidade.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna