Especialista esclarece dúvidas sobre a calvície masculina

Descubra o que é verdade e o que é mito nesta doença tão popular quanto polêmica

Problema depende do tipo e da quantidade dos genes que o indivíduo apresenta
Problema depende do tipo e da quantidade dos genes que o indivíduo apresenta Foto: Glaicon Covre

Ao longo dos anos, uma grande diversidade de informações vem sendo transmitida no sentido de trazer maior ou menor conforto aos calvos. Muito se fala nos dias de hoje sobre queda de cabelos, calvície e etc. Mas o que é verdade e o que é mito nesta doença tão polêmica e popular?

O tricologista Ademir Jr. tira suas dúvidas e esclarece o que é a alopecia androgenética, mais conhecida como calvície.

Estresse provoca queda de cabelos
VERDADE
. O estresse, seja físico ou emocional, provoca alterações hormonais que podem levar à queda dos fios.

Lavar os cabelos diariamente aumenta a queda
MITO
. A detergência do shampoo pode ressecar os fios, mas jamais levar à queda.

O que leva à perda de cabelo é o excesso de testosterona; logo os carecas são mais potentes
MITO
. Infelizmente, para os calvos, a perda de cabelo não é provocada por um aumento na produção de hormônios masculinos, mas sim pela quantidade maior da enzima 5-alfa-redutase, que é determinada geneticamente e não tem nada a ver com virilidade.

Usar gel causa queda de cabelo
MITO
. Usar gel não favorece a queda dos fios, mas é bom evitar dormir com gel nos cabelos, pois ficam endurecidos e podem quebrar com mais facilidade.

Os cabelos caem mais no inverno
VERDADE
. Nos meses frios, sensores de luz localizados na pele recebem menos luminosidade. Essa mudança diminui o estímulo da divisão celular, o que gera um número menor de fios e ainda enfraquece a raiz. O resultado: além de os fios caírem mais rápido, eles também nascem mais devagar. É também nessa época de mudanças climáticas que aumenta a incidência de dermatite seborréica _ a caspa.

Alguns esportes danificam os cabelos e levam à queda
MITO
. Atletas que tiverem tendência à calvície ficarão calvos independentemente do esporte ou atividade física.

A caspa favorece a queda
MITO
. Ela pode ser um coadjuvante da queda, mas não a desencadeadora. A confusão se dá porque cerca de 70% dos calvos têm dermatite seborréica (oleosidade e descamação do couro cabeludo).

Cortar os cabelos interfere na queda dos fios
MITO
. Cortar o fio do cabelo não interfere em nada com o seu crescimento e nem provoca a sua alteração. As causas de queda de cabelo de origem hormonal ou hereditária abrangem apenas a parte das raízes, onde o cabeleireiro não exerce influência.

Usar boné faz cair os cabelos
MITO
. O uso do boné não faz cair os cabelos, mas pode interferir em algumas pessoas que exageram no uso do boné. Pois pode agravar doenças como a dermatite seborréica, que pode ser um coadjuvante da queda.

Perco mais cabelos se penteá-los ou escová-los
MITO
. Caem apenas os cabelos que já completaram o seu ciclo de vida. Sendo assim, não faz diferença se isso ocorre durante a escovação ou mais tarde, espontaneamente.

Condicionador pode causar a queda dos cabelos
MITO
. O condicionador não causa a queda de cabelos, o que ocorre é que os fios que já estão na fase de queda cairão com mais facilidade. Mas o ideal é que o condicionador seja utilizado apenas nos fios e não diretamente no couro cabeludo, pois pode agravar a dermatite seborréica e favorecer a queda.

Oleosidade faz o cabelo cair
VERDADE
. A oleosidade é outro fator geralmente associado à queda de cabelos em homens. Isto ocorre porque os estímulos que fazem os cabelos caírem são os mesmos que elevam a produção do sebo no couro cabeludo.

Anabolizantes diminuem a queda capilar
MITO
. Homens que tomam medicações anabolizantes, que agem de forma parecida à testosterona, ou mesmo aqueles que usam variações da própria testosterona como reposição hormonal ou para ganhos na massa muscular, poderão experimentar queda de cabelos aumentada e aceleração da calvície.

Calvície tem tratamento
VERDADE
. Quanto mais cedo começar o tratamento contra calvície, melhor. Somente o dermatologista poderá prescrever o tratamento mais adequado.

Leia mais
Comente

Hot no Donna