Estigma social persegue mulheres que já tiveram problemas de peso, diz pesquisa

Estudo mostrou que, talvez por competitividade, mulheres consideram as ex-gordinhas "inferiores"

Mesmo depois de emagrecer, elas ainda sofrem com o estigma social, principalmente por parte de outras mulheres
Mesmo depois de emagrecer, elas ainda sofrem com o estigma social, principalmente por parte de outras mulheres Foto: Adriana Franciosi

Mesmo depois de emagrecer, mulheres que perdem peso ainda sofrem com o estigma social, principalmente por parte de outras mulheres, revela pesquisa realizada pela Universidade de Liverpool, na Inglaterra. O estudo mostrou que elas consideram as ex-gordinhas inferiores, talvez pela preocupação com a competição.

Os homens, por outro lado, são mais propensos a se interessarem por uma mulher se souberem que um dia ela teve problemas de peso, provavelmente por considerarem que, em função disso, a potencial parceira é mais acessível.

Os pesquisadores da Universidade de Liverpool mostraram a mais de 200 pessoas uma foto de uma jovem magra chamada Jane, acompanhada de uma pequena biografia. Em alguns casos, os participantes eram informados de que Jane sempre teve um peso saudável, mas em outros, ela era apresentada como tendo tido problema de sobrepeso no passado. Depois de olhar a foto e ler a informação, os homens e as mulheres foram questionados sobre o que pensavam sobre Jane.

As mulheres que foram informadas de que Jane foi gorda no passado a julgaram como uma pessoa inferior em relação à autodisciplina, simpatia e higiene pessoal, afirmaram os cientistas no Congresso Europeu de Obesidade, em Istambul, Turquia.

Eles disseram que a concorrência acirrada entre mulheres em relação à questão do peso e da atratividade pode fazer com que elas procurem motivos para considerar as outras “piores”. Uma mulher que conseguiu emagrecer é uma ameaça — e seu passado é um ótimo motivo para rebaixá-la. Jason Halford, da Escola de Psiquiatria da Universidade de Liverpool, disse:

— Realmente parece ser um problema internalizado pelas mulheres. A implicância prática disso é: você realmente quer divulgar sua história com o peso? Você vai querer ser honesta com relação a isso numa entrevista de emprego com outra mulher te entrevistando?

Ele acrescentou que, ao contrário, a pesquisa revelou que alguns homens “quase gostaram” do fato de Jane ter um histórico de problemas com a balança.

— Eles pareceram sentir que ela era mais acessível. Sem a história do peso, ela é mais propensa a não ser amigável, na opinião deles.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna