Estudo faz descoberta para células-tronco de câncer de mama

Achado sugere um novo alvo para o tratamento medicamentoso da doença

Começar um novo ano é um grande passo e, para isso, a família precisa se planejar com antecedência
Começar um novo ano é um grande passo e, para isso, a família precisa se planejar com antecedência Foto: Jefferson Botega

As células-tronco de câncer de mama, as células agressivas que se acredita serem resistentes a terapias contra o câncer atuais e que promovem metástases, são estimuladas por estrogênio por uma via que reflete o desenvolvimento das células-tronco normais.

Com a interrupção dessa via os pesquisadores foram capazes de parar a expansão dessas células, um achado que sugere um novo alvo para terapia medicamentosa. O estudo, feito em camundongos, foi publicado nesta semana na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) Early Edition.

? Um aspecto crítico de nosso trabalho foi a descoberta que o estrogênio poderia promover o crescimento do câncer de mama, com a modulação da proporção das células-tronco de câncer de mama. Como essas células não eram diretamente sensíveis ao estrogênio, não estava claro como o estrogênio poderia afetar sua quantidade ? diz Charlotte Kuperwasser, Ph.D.

A pesquisadora é professora associada nos departamentos de Anatomia e Biologia Celular e Oncologia de Radiação da Tufts University School of Medicine, e membro dos departamentos de programa de Biologia Desenvolvimentista e Molecular, Genética e Celular da Sackler School of Graduate Biomedical Sciences at Tufts.

? Entretanto, descobrimos que células cancerígenas sensíveis a hormônio podem se comunicar com as células-tronco e regular sua quantidade. Com a interrupção da interação entre as populações de células cancerígenas tivemos condições de impedir o crescimento do tumor.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna