Estudo mostra que analgésicos aumentam risco de infarto e derrame

Pesquisadores analisaram relação de anti-inflamatórios não esteroides e de inibidores seletivos COX-2 com problemas de saúde

Efeitos de anti-inflamatórios não esteroides e de inibidores seletivos COX-2 foram examinados na pesquisa
Efeitos de anti-inflamatórios não esteroides e de inibidores seletivos COX-2 foram examinados na pesquisa Foto: Stock Photos, Divulgação

Uma pesquisa dinamarquesa publicada ontem no British Medical Journal revelou que os analgésicos do tipo anti-inflamatórios não esteroides (AINE) e inibidores seletivos COX-2 aumentam a possibilidade de derrames e infartos.

Os estudiosos analisaram os casos de mais de 32 mil pacientes que tiveram esse tipo de quadro pela primeira vez entre 1999 e 2008 e levaram em conta fatores como a idade, o sexo e a presença de comorbidades.

Os resultados mostram que, entre os usuários de AINE, o risco de desenvolver infarto ou derrame é 40% maior do que entre as pessoas que não fazem uso de nenhuma das medicações. Já, entre os pacientes que usaram os inibidores seletivos, o risco constatado foi ainda maior: de 70%.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna