Estudo revela o segredo dos felinos para beber com elegância

Gatos utilizam com perfeição o equilíbrio entre duas forças da física, a gravidade e a inércia

Gatos recorrem a um mecanismo sutil e elegante para beber
Gatos recorrem a um mecanismo sutil e elegante para beber Foto: Stock Photos

Cientistas americanos descobriram o segredo da técnica dos felinos de beber elegantemente a água e o leite, sem jamais se sujar ou se molhar, segundo estudos publicados nesta quinta-feira.

Pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) e da Universidade de Princeton analisaram, com a ajuda de vídeos, a maneira usada por gatos domésticos e felinos selvagens, como o tigre.

Descobriram que estes animais utilizam com perfeição o equilíbrio entre duas forças da física, a gravidade e a inércia.

Sabe-se que, para beber, os gatos estendem a língua para a tigela, curvando-a na extremidade para lhe dar a forma de uma concha.

O fenômeno havia sito observado pela primeira vez por um engenheiro do MIT em 1940, com a ajuda de uma câmera.

Mas, graças às câmeras atuais, de grande precisão, a equipe de pesquisadores, responsável pela descoberta, pôde observar que apenas a extremidade da língua do gato toca o líquido.

Ao contrário dos cães, os gatos não mergulham a língua na água ou no leite, no ato de beber.

Eles recorrem a um mecanismo muito mais sutil e elegante, observam os cientistas que publicaram o estudo na revista Science que estará nas bancas neste 12 de novembro.

De fato, o terminal da língua lisa do gato roça apenas a superfície do leite encolhendo-a rapidamente. Cria, desta forma, uma coluna de líquido entre sua língua em movimento e a superfície do líquido, fechando em seguida a goela, depois de passar a bebida, deixando seu focinho imaculado.

A coluna de leite resulta de um equilíbrio delicado entre a gravidade, que atrai o leite para a tigela, e a força da inércia, que se refere, em física, à resistência que todos os corpos materiais opõem à modificação do seu estado de movimento, até que uma outra força se oponha, explicam os cientistas.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna