Etiquetas educativas podem ser obrigatórias em roupas íntimas

Projeto de lei propõe fixação de mensagem em calcinhas no tamanho adulto sobre a importância do uso de preservativos como forma de prevenção do câncer de colo de útero

Declarações de John Galliano custaram seu cargo na maison
Declarações de John Galliano custaram seu cargo na maison Foto: Francois Guillot

Roupas íntimas terão de ser vendidas com etiquetas que alertarão para o câncer de mama, de colo de útero e de próstata. O projeto de lei que prevê a nova regra foi aprovado ontem, de forma conclusiva, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Como o projeto já havia passado pelo Senado, o texto seguirá para a sanção presidencial, caso não haja recursos no prazo de cinco dias. O projeto foi apresentado pelo ex-deputado Barbosa Neto (PMDB-GO) e tramita no Congresso desde março de 1999.

Pela proposta, as cuecas de tamanho adulto terão de trazer uma etiqueta com advertência sobre a importância do exame de câncer de próstata para os homens com mais de 40 anos.

Também será obrigatória a fixação de mensagem em calcinhas no tamanho adulto sobre a importância do uso de preservativos como forma de prevenção do câncer de colo de útero e da realização periódica, por todas as mulheres com vida sexual ativa, de exames de detecção precoce dessa doença.

Nos sutiãs, a etiqueta deverá alertar para a importância do auto-exame dos seios para detecção precoce de câncer de mama, além de informações sobre como fazer esse exame.

Leia mais
Comente

Hot no Donna