Evite surpresas com a saúde durante viagens

Em tempos de gripe A, prevenção ganha ainda mais importância

Gripe A muda rotinas em todo o mundo
Gripe A muda rotinas em todo o mundo Foto: Charles Guerra

Em época de gripe A, viajantes que não podem cancelar a viagem precisam adotar medidas para prevenir a doença. O período de frio é propício para contrair gripe, portanto, algumas dicas podem livrar o viajante do desconforto. Por isso, é bom evitar aglomerações, ambientes sem ventilação, contato com pessoas doentes e lavar as mãos com água e sabão com frequência.

Mas não só a gripe A que pode causar problemas. Em muitos Estados brasileiros e alguns países, por exemplo, a vacina contra febre amarela é obrigatória. Mas, para ter efeito, precisa ser tomada 10 dias antes da viagem. É recomendada principalmente para quem pretende viajar para as regiões Norte e Centro-Oeste e alguns Estados do Sul, Sudeste e Nordeste.

Em determinados casos, como o da dengue e de outras doenças transmitidas por picadas de mosquitos, é importante utilizar repelente de forma constante. O essencial é que o turista esteja sempre em dia com seu calendário de vacinação, evitando problemas na hora do embarque ou desembarque.

É recomendável que o viajante faça seguros de assistência médica para garantir, em caso de necessidade, atendimento médico no Exterior. Mais informações nos sites Saúde do Viajante (www.cives.ufrj.br) o no www.travelace.com.br.

O que é bom saber

Sintomas da gripe A

– Febre alta (+ 38ºC), tosse, dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações

– Precauções: evitar lugares com aglomeração, ambientes sem ventilação e contato com pessoas doentes, lavar as mãos com água e sabão com frequência

Viagens para Bariloche

– No fim de junho, autoridades argentinas recomendaram o adiamento das viagens estudantis para Bariloche devido à gripe A até pelo menos o dia 21 de julho. A orientação atinge muitos jovens do Sul do país, já que, neste período de férias de inverno, são comuns as excursões de estudantes do Ensino Médio para o tradicional destino de neve.

– Ainda não há um número preciso de desistências, mas segundo recomendação da Associação Brasileira de Agências de Viagem a saída para as empresas tem sido negociar destinos alternativos.

– Quem já comprou o pacote, mas não quer viajar neste momento, tem o direito de receber o dinheiro de volta ou escolher outro destino, conforme o Procon. A determinação se baseia no Código de Defesa do Consumidor, que tem como direitos básicos a proteção à vida, saúde e segurança.

Como cancelar a viagem

– Para desfazer o contrato, a primeira medida é procurar a agência e tentar um acordo de viagens. É importante levar o pedido de cancelamento e de devolução de valores por escrito.Qualquer dúvida, entre em contato com o Procon.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna