Exame de sangue que detecta câncer de pulmão é testado

Ensaio clínico na Escócia reunirá principalmente fumantes; expectativa é reduzir mortes

Foto: Peter Frenty

O câncer de pulmão mata cerca de 35 mil pessoas por ano na Grã-Bretanha, muitas delas, fumantes. A esmagadora maioria, 93%, morre até cinco anos após o aparecimento dos sintomas. Mas este quadro promete mudar: um exame de sangue capaz de detectar a doença em estágio precoce será testado em milhares de fumantes, usuários do sistema de saúde pública local, o NHS.

Espera-se que o novo exame, desenvolvido na Grã-Bretanha e já em teste também nos Estados Unidos, reduza drasticamente o número de mortes e as despesas provocadas pela doença, além de levar a uma nova análise da maneira como o câncer é diagnosticado e tratado.

Secretário de Saúde na Escócia, Harry Burns disse que o ensaio clínico envolverá dez mil pessoas, a maioria delas fumantes, com alto risco de desenvolver a doença. Caso se mostre eficaz, o exame, que atualmente custa em torno de 200 libras por pessoa, poderia ser estendido a toda a nação e oferecido pelo sistema público de saúde.

– O diagnóstico precoce do câncer faz com que tenhamos mais chance de tratá-lo com sucesso, e, atualmente, 85% dos pacientes só têm o diagnóstico quando a doença está em estágio avançado – disse Burns ao jornal “The Guardian”, acrescentando que a análise deve aumentar o número de diagnósticos precoces em 25%.

O criador do teste é John Robertson, professor de cirurgia na Universidade de Nottingham. Segundo ele, ensaios clínicos feitos nos Estados Unidos melhoraram o prognóstico de um número considerável de pacientes. Agora, Robertson espera desenvolver formas de detectar precocemente outros tipos de câncer:

– Estamos trabalhando duro para trazer a detecção precoce de câncer de mama ao mercado no próximo ano. Também estamos trabalhando em exames capazes de diagnosticar cânceres de próstata, cólon e ovário. E um exame de sangue capaz de ajudar a detectar todos os tumores cancerígenos continua sendo o objetivo do nosso trabalho.

Leia mais
Comente

Hot no Donna