Executivas brasileiras não se sentem desafiadas na vida profissional

Profissinais do país perdem apenas para indianas em índice de insatisfação

Líder faz a diferença na hora de implantar mudanças
Líder faz a diferença na hora de implantar mudanças Foto: Divulgação

Quase metade das mulheres em todo o mundo se sente pouco desafiada na carreira, indica estudo feito pela multinacional Accenture. As brasileiras perdem apenas para as indianas entre as mais insatisfeitas com a vida profissional. A pesquisa foi feita com mais de mais de 3,6 mil profissionais de médias e grandes empresas em 18 países da Europa, Ásia, América do Norte, América do Sul e África.

Segundo o levantamento, 59% das mulheres no mundo – e 72% no Brasil – acreditam que suas carreiras são bem ou muito bem sucedidas. Desse total, 46%, disseram que seus trabalhos requerem uma dedicação além das responsabilidades esperadas.

Para avançar na carreira, a maioria das mulheres admite administrar responsabilidades adicionais, indica o estudo. Oito em cada 10 mulheres assumem mais tarefas do que o esperado, e 75% das executivas afirma não se incomodar com este excesso de trabalho. O perfil das mulheres bem sucedidas na carreira, segundo o levantamento, inclui características como interesse constante por novidades, disposição para considerar viagens e desafios inesperados, e uma boa rede de relacionamentos.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna