Expert em perfumes, o francês Gérard Delcour analisa as tendências e ensina a usar e a escolher fragrâncias

Veja dicas de como as brasileiras devem usar fragrâncias durante clima quente

"Os aromas hoje estão mais leves. Ninguém quer mais o perfume que ocupe o ambiente inteiro", diz Gérard
"Os aromas hoje estão mais leves. Ninguém quer mais o perfume que ocupe o ambiente inteiro", diz Gérard Foto: Agência O Globo

Assim como os bons conhecedores de vinho, o francês Gérard Delcour é capaz de identificar aromas como poucos. Só que, no caso dele, o líquido idolatrado é o perfume. Gérard é uma das maiores autoridades na área e ocupa o cargo de presidente do Comitê Francês do Perfume, além de presidente do Grupo Clarins.

Em uma conversa no hotel Caesar Park, em Ipanema, durante uma breve passagem pelo Brasil, o especialista falou sobre as tendências e deu dicas às brasileiras de como combinar perfume com o clima quente daqui.

Pergunta ? A gente imagina que alguém nesse cargo cheire muitos perfumes diariamente, é assim mesmo? E o que faz exatamente o Comitê Francês do Perfume?
Gérard Delcour ? 
Cerca de 500 novas fragrâncias são criadas por ano, então, sem dúvida, experimento muitos perfumes. Mas há outros trabalhos. O comitê foi criado em 1967 para cuidar da imagem do perfume francês. Organizamos exposições e fazemos pequenos livros com informações para as vendedoras das perfumarias. Fomos nós que elaboramos a classificação considerada mais exata das famílias olfativas: cítricos, florais, filifolhas, chipre, amadeirados, âmbar e couro. Financiamos parcialmente a Osmothèque, em Versalhes, que é uma biblioteca de odores, onde há todos os perfumes que existem. E também reconstituímos os que não existem mais, como a colônia usada por Napoleão Bonaparte em Saint Helène (ilha britânica onde ele foi exilado).

Pergunta ?  O que o perfume representa na economia da França?
Gérard Delcour ? O mercado de cosméticos de luxo na França movimenta dois bilhões de euros, e o perfume representa 60% desse volume. Cresce entre 2% e 3% por ano e é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Pergunta ? O Brasil é um forte consumidor de perfume francês?
Gérard Delcour ? É um mercado difícil, por causa das taxas de importação, mas se desenvolve. A gente considera que o Brasil está entre os dez primeiros $mundiais e que, juntamente com a China, será responsável por 60% do crescimento do mercado de perfumes. O Brasil é, por exemplo, o terceiro consumidor mundial de Azzaro Pour Homme. É a fragrância importada mais vendida entre os brasileiros.

Pergunta ? Quais os perfumes franceses mais vendidos no mundo?
Gérard Delcour ? São os emblemáticos Chanel Nº 5, Opium, de Yves Saint Laurent, J’Adore, da Dior, e Angel, de Thierry Mugler.

Pergunta ? Como aqui faz muito calor, fica mais difícil acertar na escolha do perfume nesse clima? Como deve ser usado?
Gérard Delcour ?  Existe uma família ideal que é a de fragrâncias “frescas”, menos pesadas, como bergamota, limão, toranja (pamplemousse). Com a multiplicação do vaporizador, é preciso cuidado para não exagerar na dose. Uma “apertada” representa quatro doses. Duas “apertadas” são o ideal para um dia ou uma noitada.

Pergunta ? O vaporizador é uma tendência então? Há outras?
Gérard Delcour ? Sim, é uma tendência. É mais prático, e o perfume fica mais bem conservado. Nos Estados Unidos, há uma onda de celebridades, como Jennifer Lopez e Beyoncé, lançando seus produtos, mas a França não aderiu. Os únicos que já lançaram foram Alain Delon e Catherine Deneuve, e nunca funcionaram na França. Em termos de aromas, há dez anos, a moda era perfumes mais pesados, meio orientais, com fundos de baunilha e patchouli. Hoje, o vaporizador tende a acalmar um pouco os perfumistas, e os aromas estão florais, mais leves. Ninguém quer mais um perfume que ocupe o ambiente inteiro.

Pergunta ? Quais os seus conselhos na hora de escolher um perfume?
Gérard Delcour ? No máximo, você deve cheirar cinco perfumes na loja. Primeiro, vaporize em um papel e sinta à distância. Se gostar, passe na sua pele, porque os perfumes reagem de forma diferente em cada um. E a única pergunta que você deve fazer é: me sinto bem com esse perfume? Voilà.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna