Fã de Florianópolis conta como foi seu encontro com Lindsay Lohan

Ana Luiza Koerich Rios entregou presentes para a atriz no hotel em São Paulo

Atriz fez uma foto e conversou rapidamente com a estudante da Capital
Atriz fez uma foto e conversou rapidamente com a estudante da Capital Foto: Arquivo Pessoal

Enquanto muitos perguntavam sobre a origem de tanto tumulto no Cafe de la Musique, a estudante de Teatro da Udesc, Ana Luiza Koerich Rios, 21 anos, fotografava a atriz e mostrava o autógrafo que ganhou. Lindsay atendeu a vários fãs, mesmo a distância. Apaixonada pela norte-americana desde 2005, a florianopolitana conseguiu conversar e fotografar ao lado de Lilo em São Paulo. Nesta entrevista, revela sua relação de paixão com o ídolo:

>> Veja galeria de fotos de Lindsay na praia
>> Veja galeria de fotos da atriz na balada em Florianópolis

Quando você conheceu a Lindsay?
Desde 2005. Na época, eu assistia aos filmes dela, como o Confissões de Uma Adolescente em Crise, em que uma fã corre atrás, passa por várias situações e encontra seu ídolo.

Como foi seu encontro com ela?
Eu nunca tinha tentado. Quando soube que ela viria ao Brasil, pesquisei as possibilidades de hotel e me hospedei com uma amiga do Rio de Janeiro no Tívoli, em São Paulo. Eu faço parte da equipe que abastece o site www.lindsaylohan.com.br, então temos bastante contatos.

O que aconteceu lá?
Fui no coquetel que a John John fez na Oscar Freire, mas ela só atendeu a imprensa. Voltei pro hotel, fizemos no dia seguinte o check-out, mas meu voo só saía às 22h. Passei a tarde no lobby e conversei com várias pessoas da equipe dela, os seguranças foram bem legais. Pedi para um deles entregar a ela um presente, uma caixinha com uma fitinha vermelha aqui de Angelina, um terço e um bilhetinho explicando que ela precisava fazer três pedidos ao amarrar a fitinha no braço. Depois de um tempo, o empresário dela desceu, disse que adorou e que ela falaria comigo. Com ela eu aprendi inglês, aprendi a gostar de música e cultura.

Então, ela desceu?
Sim, alguns minutos depois. Veio sorrindo em minha direção. Foi um encontro calmo e intenso. Ela me disse que amou os presentes e já estava usando a fitinha. Agradeceu e foi embora. Voltei pra Florianópolis flutuando.

No Cafe de la Musique vocês conversaram?
Não, ela me deu um autógrafo e me reconheceu.

Sua família apoia essa paixão?
No início, não. Mas agora eles entenderam que, mesmo com 20 anos na cara, eu gosto muito dela. No sábado, meu pai me levou até o Cafe.

Leia mais
Comente

Hot no Donna