Faça o teste e descubra como anda sua situação financeira

Em qual grupo você está: endividado, equilibrado financeiramente ou investidor?

O hábito de poupar é o meio para se tornar uma pessoa sustentável financeiramente
O hábito de poupar é o meio para se tornar uma pessoa sustentável financeiramente Foto: Júlio Cordeiro

Para entrar o ano de 2011 com as contas em dia é preciso planejamento. O Instituto DSOP de Educação Financeira, por meio do educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos, elaborou um teste para fazer um diagnóstico do bolso dos brasileiros.

Faça o teste e descubra em qual grupo você se encontra: endividado, equilibrado financeiramente ou investidor.

1. O que você ganha por mês é suficiente para arcar com os seus gastos?

a) Consigo pagar minhas contas e ainda guardo mais 10% dos meus ganhos todo mês.

b) É suficiente, mas não sobra nada.

c) Gasto todo o meu dinheiro e ainda uso o limite de cheque especial ou peço emprestado para parentes e amigos.

2. Você tem conseguido pagar suas despesas em dia e à vista?

a) Pago em dia, à vista e em alguns casos com bons descontos.

b) Quase sempre, mas tenho que parcelar as compras de maior valor.

c) Sempre parcelo meus compromissos e utilizo linhas de crédito como cheque especial, cartão de crédito e crediário.

3. Você realiza seu orçamento financeiro mensalmente?

a) Faço periodicamente e comparo o orçado com o realizado.

b) Somente registro o realizado, sem analisar os gastos.

c) Não faço meu orçamento financeiro.

4. Você consegue fazer algum tipo de investimento?

a) Utilizo mais de 10% do meu ganho em linhas de investimentos que variam de acordo com os meus sonhos.

b) Quando sobra dinheiro invisto, normalmente, na poupança.

c) Nunca sobra dinheiro para esse tipo de ação.

5. Como você planeja a sua aposentadoria?

a) Tenho planos alternativos de previdência privada para garantir minha segurança financeira.

b) Contribuo para a previdência social, mas sei que preciso de reserva extra, mas não consigo poupar.

c) Não contribuo para a previdência social e nem para a privada.

6. O que você entende sobre ser Independente Financeiramente?

a) Que posso trabalhar por prazer e não por necessidade.

b) Que posso ter dinheiro para viver bem o dia a dia.

c) Que posso curtir a vida intensamente, e não pensar no futuro.

7. Você sabe quais são seus sonhos e objetivos de curto, médio e longo prazos?

a) Sei quais são, quanto custam e por quanto tempo terei que guardar dinheiro para realizá-los.

b) Tenho muitos sonhos e sei o quanto custam, mas não sei como realizá-los.

c) Sempre acabo deixando os meus sonhos e objetivos para o futuro, porque não consigo guardar dinheiro para eles.

8. Se um imprevisto alterasse a sua situação financeira, qual seria a sua reação?

a) Faria um bom diagnóstico financeiro, registrando o que ganho e o que gasto, além dos meus investimentos e dívidas, se os tiverem.

b) Cortaria despesas e gastos desnecessários.

c) Não saberia por onde começar e teria medo de encarar a minha verdadeira situação financeira.

9. Se a partir de hoje você não recebesse mais seu ganho, por quanto tempo você conseguiria manter seu atual padrão de vida?

a) Conseguiria fazer tudo que faço por 10 anos ou mais.

b) Manteria meu padrão de vida por, no máximo, 1 ano.

c) Não conseguiria me manter nem por alguns meses.

10. Quando você decide comprar um produto, qual é a sua atitude?

a) Planejo uma forma de investimento para comprar à vista e com desconto.

b) Parcelo dentro do meu orçamento.

c) Compro e depois me preocupo como vou pagar.

Peso das respostas:

a) 10

b) 05

c) 00

Resultado:

1) De 70 a 100

Investidor – Parabéns, você está no caminho certo! O hábito de poupar é o meio para se tornar uma pessoa sustentável financeiramente. É preciso proteger, poupar e guardar parte do dinheiro que passa por suas mãos, pois é por meio dele que você realizará seus sonhos e objetivos.

Atrelar o dinheiro guardado à um sonho é o segredo para que ele se realize. Tenha sempre no mínimo três sonhos: o de curto prazo (até um ano), o de médio prazo (até dez anos) e de longo prazo (acima de 10 anos).

Dinheiro guardado sem um sonho atrelado é dinheiro do marketing publicitário. E as compras por impulso acabam acontecendo. Investir o dinheiro guardado deve também estar acompanhado de tempo.

Recomenda-se guardar o dinheiro dos sonhos de curto prazo na Caderneta de Poupança; para os de médio prazo, você pode investir em Certificados de Depósitos  Bancários (CDB), título do tesouro ou fundo de investimentos; já para os sonhos de longo prazo, previdência privada, título do tesouro, ações ou imóveis são ótimas opções.

Com exceção da caderneta de poupança, nas demais aplicações é importante procurar ajuda de especialistas em investimentos. É importante que você respeite seu dinheiro, lembrando que ele não aceita desaforo, por isso invista sempre em grandes instituições financeiras como bancos e seguradoras.

Reúna a família periodicamente e converse sobre o que pretendem realizar no futuro, incluindo as crianças nestas reuniões, pois elas têm muito a contribuir.

2) De 45 a 65

Equilibrado Financeiramente – Pode parecer que tudo está em plena ordem. O fato de não ter dívidas ou se as tiver estarem controladas, não pode ser objeto de tranquilidade. Isso porque você não criou o hábito de guardar parte do dinheiro que ganha e, consequentemente, quase não consegue acumular reservas financeiras.

Grande parte da população encontra-se nesta situação que é de grande risco! Se algum imprevisto acontecer, como perder o emprego ou problemas de saúde, por exemplo, é bem provável que você não tenha outra alternativa a não ser de se tornar uma pessoa inadimplente junto aos compromissos assumidos.

Essa situação é conhecida como ‘zona de conforto’, mas você deve assumir uma nova postura em relação a utilização do seu dinheiro. É preciso retomar o comando de sua vida financeira, fazer imediatamente um diagnóstico com a ajuda da família, registrando por 30, 60 ou, no máximo, 90 dias tudo que gastar, até mesmo as pequenas despesas.

Conforme pesquisa realizada pelo Instituto DSOP de Educação Financeira, uma pessoa ou família gasta em média 20% do que ganha com pequenas despesas, quase sempre com coisas supérfluas.

É preciso que seja definido também os sonhos para que possa iniciar esse processo, lembrando que para cada sonho, tem que saber quanto custa, quanto guardará por mês e em quanto tempo realizará: curto prazo (até um ano), médio prazo (até dez anos) e longo prazo (acima de dez anos).

Poupar é guardar o dinheiro para a realização dos sonhos. É vital para que se possa sair dessa situação, portanto não perca mais tempo. Invista e insira em sua vida a educação financeira. Oriento adotar e seguir também os quatro pilares da Metodologia DSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar).

3) De 00 a 40

Endividado – Sua situação é delicada, você pode estar inadimplente ou muito próximo disso. É preciso ter muita atenção e não desanimar, porque chegou o momento de levantar a cabeça e saber que sempre existe um caminho.

É preciso assumir o controle financeiro de sua vida. Reúna a família, inclusive as crianças para uma conversa franca, talvez seja a primeira vez que você estará fazendo isso. O mais importante é que todos estejam envolvidos nessa missão e com o sonho de sair do endividamento.

É preciso fazer um diagnóstico financeiro, saber quanto ganha, com o que gasta, descrever e detalhar todos credores e os valores das dívidas. Mas atenção, não procure o credor para fazer acordo no primeiro momento, caso ele venha lhe procurar, diga que você está se organizando financeiramente e sabe que deve e pagará quanto e como puder.

O credor quer receber e você quer pagar, mas é preciso assumir primeiro o controle de sua vida financeira. Além disso, deve registrar todas as despesas, por tipos, por 30, 60 ou até 90 dias, inclusive as despesas de cafezinho, gorjetas, etc.

Reúna a família e defina os sonhos de curto prazo (até um ano), médio prazo (até dez anos) e longo prazo (acima de dez anos). Sair das dívidas deve ser um dos três sonhos e também deverá seguir o mesmo critério dos demais, sendo acompanhado do seu valor, o quanto vai guardar e em quanto tempo, sem isso ele poderá se tornar em um pesadelo.

Leia mais
Comente

Hot no Donna