Famosas abrem mão dos procedimentos estéticos em prol da beleza natural

Cremes e exercícios físicos viraram aliados das estrelas no lugar de botox e cirurgias plásticas

A atriz britânica Rachel Weisz integra, ao lado de Emma Thompson e Kate Winslet, formam o que elas mesmo batizaram de Liga Britânica Anti-Cirurgias Estéticas
A atriz britânica Rachel Weisz integra, ao lado de Emma Thompson e Kate Winslet, formam o que elas mesmo batizaram de Liga Britânica Anti-Cirurgias Estéticas Foto: Reprodução

Elas são lindas, frequentam com regularidade os tapetes vermelhos e estampam as campanhas das mais conhecidas marcas de moda e cosméticos. Porém há um detalhe que as distingue das demais personalidades igualmente lindas, famosas e glamourosas: no rosto não há botox e na capa da revista não entra Photoshop. Este time de atrizes cuja beleza inconteste é marca registrada opta por deixar à mostra os efeitos do tempo em seus valiosos e perfeitos semblantes.

A atriz australiana Cate Blanchett foi uma das precursoras desse movimento que ecoa pelo mundo. No ano passado, apareceu na capa da revista Inteligent Life, suplemento do jornal The Economist, vestindo suas próprias roupas e sem retoques no Photoshop – por sua própria imposição. Na foto, aparece com maquiagem leve e deixa à mostra as linhas de expressão marcadas ao redor dos olhos e nas bochechas. No site da revista, o editor Tim de Lisle comenta que Cate parece o que ela realmente é: uma mulher de 44 anos que trabalha muito e ainda cuida de três crianças pequenas.

E diz mais: 

? Não podemos ser hipócritas com relação a isso, pois como qualquer outra revista que a coloque na capa, é claro que estamos nos beneficiando da sua beleza e distinção. Mas a foto pelo menos tenta refletir a vida real. É um curioso sinal dos tempos que isso tenha se tornado algo para fotografar.

Cate não foi escolhida aleatoriamente para essa capa. Em entrevistas anteriores, ao falar sobre a própria beleza, já havia contado dos cuidados que tem com a pele e deixado claro que cirurgias plásticas sempre estiveram fora de questão. Para ela, hidratação e alimentação saudável são suficientes para manter-se bela com o passar do tempo. Chegou a declarar ao site Refinary 29 que as mulheres fazem coisas demais em nome da aparência. 

? Vá ler um livro, caminhar ?, sugeriu.

 

Outras belas também já são conhecidas pela postura natural que assumiram em relação à própria aparência. As atrizes britânicas Rachel Weisz, Emma Thompson e Kate Winslet formam o que elas mesmo batizaram de Liga Britânica Anti-Cirurgias Estéticas. Lindas e oscarizadas, desfilam pelos tapetes vermelhos vestidas pelos principais estilistas, exibem jóias exclusivas, estampam campanhas das maiores marcas de cosméticos mas… usam nada além de cremes e exercícios para conservar o viço do rosto ou as curvas do corpo.

Kate Winslet, que completa 38 anos em outubro, brigou com os produtores de um de seus filmes que retocaram seu rosto, retirando as linhas de expressão no cartaz de divulgação. 

? Vocês apagaram as rugas da minha testa. Podem devolvê-las, por favor? ?, pediu.

Rachel Weisz, 43 anos, chegou a afirmar que, para uma atriz, fazer intervenções cirúrgicas ou simplesmente aplicar botox no rosto é impensável. Por depender de suas expressões para atuar, não se imagina fazendo esse tipo de procedimento somente para parecer mais jovem. Declarou que a toxina butolínica deveria ser proibida aos atores assim como os esteróides são proibidos para os atletas. A polêmica é antiga. Em 2003, durante uma entrevista, o diretor Martin Scorsese queixou-se que, depois dos 35 anos, algumas atrizes já não conseguiam expressar a raiva.

O Brasil também tem representantes dessa onda natural. Talentosa e conhecida pela beleza jovial que se perpetua em seu rosto, Cláudia Abreu costuma dizer que não fará plásticas ou aplicação de botox. Em uma recente entrevista à revista Claudia, afirmou que a vaidade não a enlouquece a ponto de submeter-se aos procedimentos estéticos. 

? Prefiro que falem da minha ruga do que do meu botox, sabe? Quero ser uma mulher de verdade, com a minha idade. Eu me cuido, mas o cuidado não pode descaracterizar minha fisionomia ?, disse à publicação.

Ainda é cedo para chamar essas atitudes de tendência? Pode ser. Afinal, a possibilidade da juventude eterna inebria mulheres e homens, que lotam os consultórios e centros estéticos em busca dos tratamentos de última geração. Mas a postura dessas mulheres na frente dos holofotes pode sinalizar, como disse o editor da Inteligent Life, um horizonte de novos tempos. E mesmo que não seja a prefiguração de um futuro diferente, esse tipo de atitude funciona como um bálsamo para o ego de milhares de outras mulheres normais ao redor do mundo, para quem o tempo também passa.

 
Cláudia Abreu
Foto: TV Globo, Divulgação 

A beleza de uma vida natural

Corpos perfeitos, com músculos torneados e tudo no lugar também não são mais um desejo universal. Sim, as celebridades vivem às voltas com exercícios, dietas e outras mirabolâncias. Mas estar magérrima ou, ao contrário, exibir medidas dignas das mulheres-fruta não é mais obrigação. Sendo assim, fazer loucuras em nome do corpo ideal já não é a regra.

Uma das representantes mais belas de Hollywood, a atriz Gwyneth Paltrow é adepta da alimentação saudável e dos exercícios físicos regulares para manter tudo no lugar aos 40 anos. Em entrevista recente afirmou que não quer mais saber de dietas restritivas. 

? Gosto de pão, queijo e vinho, e isso faz minha vida divertida e agradável ?, disse.

A rotina pesada nas academias ganha, nesse cenário, substitutos bem mais naturais e divertidos. No lugar de suar o topete na esteira e no levantamento de halteres, muitas têm preferido a rotina de esportes ao ar livre. Pode ser que não queimem tantas calorias, mas os praticantes garantem que a felicidade e a satisfação pessoal é muito maior. Uma das adeptas é a atriz – e sempre linda – Carolina Dieckman, de 34 anos. Mãe de dois filhos, ela declarou que caminhadas na praia, frescobol e trilhas são ótimas trocas para a enfadonha malhação.

Turbinar a silhueta também não é mais unanimidade. Cada vez mais atrizes e modelos optam por assumir os seios pequenos, tirando proveito das curvas naturais da própria genética. Keira Knightley, Carolina Ferraz e Camila Pitanga são algumas das muitas belas mulheres que nem pensam em ver uma prótese de silicone pela frente.

 
Carolina Dieckmann
Foto: Extra, Divulgação

Cosméticos para quem não é perfeita

A indústria de cosméticos já percebeu, há algum tempo, que nem todas querem – ou podem – almejar a perfeição. Por isso, modelos de rostos e corpos esculturais perdem, eventualmente, o posto para mulheres comuns nas campanhas de algumas marcas de cosméticos. Um dos exemplos mais emblemáticos no Brasil é a publicidade da marca Dove, que há anos usa mulheres normais em suas campanhas, valorizando a beleza real, alcançável para todas.

Quem também transforma em propaganda a beleza das próprias usuárias da marca é a Natura, em especial com a linha de cuidados faciais Chronos. De acordo com o Gerente de Marketing das Categorias Rosto e Proteção Solar da Natura, Luís Martini, o objetivo é fazer o caminho contrário da indústria que perpetua a angústia com o passar do tempo. Para isso, usa mulheres reais em suas campanhas e não promete a juventude eterna, mas a beleza em cada fase da vida.

? As mulheres chegam aos 60, 70 anos cheias de projetos, de planos para o futuro. O que nós pretendemos é estabelecer uma interlocução com elas. Elas sabem, e nós sabemos, que não é possível retardar o tempo. Mas oferecemos algo possível na fase da vida em que elas estão ? comenta.

Ainda segundo Martini, as consumidoras da marca estão cada vez mais conscientes de que não existe perfeição. Mesmo assim, estão abertas ao diálogo com a indústria de cosméticos, para que possam desfrutar de produtos que as deixam belas sem milagres ou a promessa da juventude sem limites.

? Nossos estudos mostram que as mulheres maduras se sentem sozinhas, abandonadas pelo mercado, incapaz de lhes oferecer soluções possíveis. Todo nosso esforço é no sentido de ouvir e conversar com essas mulheres ? completa.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna