Donna - ir para home

Fica frio e vai nessa: a história da frase que se tornou ícone dos anos 2000

Keep calm and Carry on é um convite a variações criativas e divertidas

13374434
Foto: reprodução

Desaparecido por mais de 50 anos e encontrado ao acaso em uma caixa de livros leiloada, um pôster vermelho com a coroa do rei George VI (1895-1952) e uma frase de cinco palavras escritas em branco Keep calm and Carry on se tornou um dos primeiros grandes ícones dos anos 2000.

As frases que estampam a capa e as próximas páginas deste caderno são versões engraçadas ou irônicas de um slogan cuja história pode ser escrita misturando, em uma lista aleatória, elementos como: uma invasão que não aconteceu, um castelo de mil anos, uma estação ferroviária vitoriana, uma escola de bruxaria, a lareira de uma livraria, uma echarpe de seda e um paletó de tweed, uma caixa de papelão e uma boa ideia arquivada, redescoberta e reinventada.

O critério para começar a amarrar as pontas desta história poderia ser a História, mas talvez seja mais divertido começar pela Geografia: a pequena cidade de Alnwick, no condado de Northumberland, norte da Inglaterra, tem algumas boas razões para aparecer no mapa do turismo fora da rota. O magnífico castelo que domina o horizonte da cidade começou a ser erguido em 1096 pelo Barão de Alnwick para defender a região das invasões escocesas. A surpresa é que, sim, talvez você conheça o Castelo de Alnwick. Ele é o verdadeiro Castelo de Hogwarts, escola de bruxaria de Harry Potter e principal cenário dos filmes da série.

A cidade também abriga o belíssimo Alnwick Garden, o mais ambicioso projeto de jardim inglês do século 20, cuja seção de plantas exóticas inclui arbustos de… Cannabis sativa!

:: Crie seu próprio cartaz de “Keep calm and carry on” no site do Donna

Há também a estação ferroviária. Construída no fim do século 19, tinha tal porte que destoava do modesto centro comercial da cidade. Mas havia um objetivo nobre: impressionar os eventuais visitantes reais.

Desviadas as rotas dos trens, a bela estação vitoriana foi desativada. No início dos anos 1990, um casal de meia-idade, culto e cool – Mary (americana com uma very british echarpe Burberry no pescoço) e Stanley Manley (um verdadeiro lorde inglês, paletó de tweed e barba prateada) – reformou o prédio e nele instalou um dos sebos mais fantásticos da Europa. Adoradores de livros, eles transformaram o prédio histórico em endereço da Barter Books. No gélido inverno do norte do país, Mary, Stanley e sua preparadíssima equipe acolhem os amantes dos livros com poltronas de veludo e chá servido em canecas (sorry, mas nem tudo são taças de porcelana na Inglaterra moderna…) à beira da lareira que ocupa um dos sete grandes salões da livraria.

O sebo, que tinha uma ideia inicial de trocar livros (barter books), recebe atualmente 200 mil visitantes por ano, alguns deles apenas visitantes mesmo. Mas há uma grande maioria com interesse direto em livros, e muitos bibliófilos legítimos, capazes de desejar, reconhecer e pagar muito por uma raridade.

O prazer dos livros seria capaz de desviar da rota um certo número de turistas, mas foi outra a razão que colocou a Barter Books sob os holofotes. O tal pôster vermelho com a coroa do rei George VI e a frase de cinco palavras escrita em branco. Mary encontrou o cartaz dentro de uma caixa de livros comprada em um leilão. Achou a mensagem significativa e resolveu emoldurá-lo. Muitas pessoas começaram a perguntar se estava à venda.

Foi então que veio à tona a história do passado da futura lenda: em 1939, a Inglaterra se juntou às tropas aliadas contra a Alemanha. Instalou-se no país uma pesada atmosfera de guerra. O Ministério da Informação investiu em publicidade para levantar o ânimo dos ingleses. Na época, cartazes eram considerados extremamente eficientes junto à população e eram onipresentes pelas cidades. Três versões de cartazes motivacionais foram aprovadas. A primeira (com uma tiragem de 400 mil cartazes): “Freedom Is in Peril. Defend it with All Your Might” (A liberdade está em perigo. defenda-a com toda a sua força). A segunda (800 mil): “Your Courage, Your Cheerfulness, Your Resolution Will Bring Us Victory” (Sua coragem, sua alegria e sua deter”Keep Calm and Carry on” (Mantenha a calma e siga em frente), que teve 2,5 milhões de cópias impressas. Não houve invasão alemã, e os cartazes foram mandados para a reciclagem. Conta a lenda que restaram apenas dois. Um deles seria o que foi parar nas paredes da Barter Books e acabou ganhando uma reimpressão para atender aos pedidos dos frequentadores da livraria. Tudo estava calmo, até que um grande jornal inglês incluiu o pôster em sua lista de sugestões de presentes de Natal.

- Nosso site caiu, o telefone não parou de tocar, e praticamente todo o pessoal da loja ficou empacotando pôsteres – conta Stanley.

Na sequência, as cinco palavras em branco sobre fundo vermelho caíram na web, foram reproduzidas em camisetas, canecas, almofadas, agendas, mochilas… e ganharam o mundo. Estudiosos dos fenômenos sociais se perguntam por que reverbera em tempos de paz um slogan eficiente para tempos de guerra. Uma das conclusões é que se trata de uma mensagem que permanece relevante em sua simplicidade. Como um mantra zen em um época turbulenta.

O fato é que gente do mundo todo ajudou a transformar a frase em um dos primeiros grandes ícones dos anos 2000. Alguns porque gostaram da mensagem em si e outros porque gostaram de brincar com frase e recriá-la – brincadeira que propusemos aqui a vários convidados.

VEJA VARIAÇÕES DE “KEEP CALM AND CARRY ON” ENVIADAS POR CONVIDADOS DO DONNA

Márcia do Canto, atriz
Keep calm and puxe a descarga
Keep calm and leia as instruções

Lícia Peres, socióloga
Keep calm no trânsito

Leo Henkin, músico
Keep calm ou pelo menos pareça

Luciana Tomasi, produtora
Keep calm e medite

Roberta Borges, fotógrafa
Keep Calm e pega umas ondas

Tiago Ritter, publicitário
Keep calm e reinicia
Keep calm e instala o codec
Keep calm e abre no Chrome
Keep calm e deleta o histórico
Keep calm e atualiza o firmware
Keep calm e aperta o power

Emiliano Urbim, jornalista
Keep calm e aqui do lado, Pederneiras
Keep calm que é de louça
Keep calm e quiproquó

Fernanda Albuquerque, jornalista
Keep calm e olhe pro rio

Luciano Alabarse, diretor do teatro
Keep calm e vá ao teatro

Eduardo Nasi, jornalista
Keep calm and seja marginal seja herói

Pedro Gonzaga, professor de literatura
Keep calm e deixa no silencioso

Samanta Flôor, ilustradora
Keep Calm e tome outro café
Keep Calm e leia quadrinhos
Keep Calm e coma bacon
Keep Calm e chute o balde

Zé Paiva, fotógrafo
Keep calm e medite

Raul Krebs, fotógrafo
Keep calm and feed the models
Keep calm and raspa daqui!

Ingra Liberato, atriz
Keep calm mas mostre suas garras

Morgana Kretzmann, atriz
Kepp Calm na frente de quem não é calmo
Keep Calm na hora de dividir a sobremesa com seu namorado
Keep Calm e não se cobre tanto
Keep Calm e não seja tão adulto todo o tempo

Carlos Gerbase, diretor de cinema
Keep calm e fale português

Daniel Bacchieri, publicitário
Keep calm, não adianta gritar
Keep calm ou vá pescar
Keep calm e não olhe pra trás
Keep calm e vá pela sombra
Keep calm que o leão é manso
Keep calm, sua loka

Humberto Gessinger, músico
Keep calm… senão eu arranjo alguém pra se acalmar no teu lugar

Gilberto Perin, diretor de televisão
Keep calm, enquanto doer ainda não acabou

Rogério Beretta, ator
Keep Calm que eu te solto

Oscar Simch, ator
Keep Calm que tem toda a volta

Zé Victor Castiel, ator
Keep Calm que tem mais seis pedágios

Grávida de nove meses de Sofia, Grazi deve voltar ao batente em junho

Barrigão de Grazi impressiona

Matéria anterior
13371458

Muay Thai é o esporte do momento entre as mulheres

Próxima Matéria