Gisele Bündchen também perdeu dinheiro com a crise mundial

Modelo gaúcha foi a atração do primeiro dia da São Paulo Fashion Week

Gisele Bündchen desfilou pela grife Colcci no primeiro dia da SPFW
Gisele Bündchen desfilou pela grife Colcci no primeiro dia da SPFW Foto: Jefferson Botega

Gisele Bündchen atraiu todos os holofotes do primeiro dia da São Paulo Fashion Week. Mesmo só desfilando na última apresentação da noite, pela grife Colcci, a modelo gaúcha foi a estrela do principal calendário de moda do Brasil, que começou neste domingo (18), nas instalações do prédio da Bienal, no Parque Ibirapuera.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Gisele falou sobre Barack Obama, a crise mundial e a imprensa. Como mora desde os 16 anos nos Estados Unidos (hoje ela tem 28), a modelo disse que comemorou a eleição de Obama, uma pessoa, segundo ela, espiritualizada, articulada, consciente. 

— Eu não posso votar nos EUA, mas fiquei muito feliz. Foi um grande passo para os Estados Unidos. O que espero é que as pessoas sejam muito pacientes com Obama. Não dá pra resolver tudo em um ano, dois. Ele precisa de, no mínimo, oito anos.

A übermodel falou, ainda, sobre a crise financeira mundial, dando a entender para a reportagem do jornal que também perdeu dinheiro.

— Se é assim que tinha que ser, eu me conformo com isso, não fico reclamando. Eu vou lá trabalhar mais duro.

Sobre quando pretende parar de desfilar, Gisele diz que adora entrar nas passarelas no Brasil, pois é uma desculpa para ela vir ao país. 

— É outra energia, é o que eu sou. Saio daqui recarregada. Não sei quando vou parar — entrega a top.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna