Grávidas vão participar de projeto para aprender a se auto-hipnotizar na hora do parto

Objetivo é evitar anestesia e diminuir as dores

Abandonar fumo e álcool são importantes na fase pré-concepção
Abandonar fumo e álcool são importantes na fase pré-concepção Foto: Stock Photos

Mais de 800 mães de primeira viagem farão parte de um estudo de 18 meses dos institutos de pesquisa americanos sobre os efeitos da auto-hipnose na hora do parto. Tudo para evitar a anestesia, segundo reportagem do jornal Daily Mail.

Em alguns hospitais 60% das mães tomam anestesia peridural, as outras tomam injeções de morfina ou inalam gás. Além de caras, as anestesias aumentam o tempo do parto e podem estar relacionadas à depressão pós-parto. E há ainda uma grita das mais tradicionais: a dor aproximaria a mãe do bebê e da experiência do parto.

? Há evidências de que a hipnose funciona bem em outras áreas da saúde. A ideia é dar às mulheres a capacidade de administrar o próprio parto ? disse o professor Soo Downe, obstetra da Central Lancashire University.

A teoria por trás da auto-hipnose é que 95% da dor do parto são decorrentes do medo e da tensão, que poderiam ser eliminadas com técnicas de relaxamento. Mas os críticos dizem que esse método funciona para apenas uma em cada quatro mulheres.

? É uma besteira dizer que parir é um evento natural e por isso não se precisa de drogas ? disse Maureen Treadwell, co-fundadora do Birth Trauma Association. ? Morrer também é um evento natural mas ninguém sugere que não se precisa de drogas para aliviar a dor.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna