Gravidez indesejada pode causar traumas à criança

Médico dá dicas para uma gestação tranquila

Carinhos na barriga estabelecem vínculos entre pais e criança
Carinhos na barriga estabelecem vínculos entre pais e criança Foto: Divulgação

Embora considerada um momento especial para muitas mulheres, a notícia da gravidez é recebida com inseguraça por algumas mães. A questão se agrava quando ter um filho não estava nos planos.

Em casos assim, algumas gestantes choram muito, principalmente nos primeiros meses da gestação, e até cogitam o aborto. A mulher também pode ter sintomas como náuseas, vômito, sangramento vaginal e cólicas. Essa é uma maneira inconsciente que o corpo encontra de tentar rejeitar o feto.

O problema é que isso pode trazer consequências para a criança.

– Já está comprovado que a maioria dos traumas dos adultos foi originada nos primeiros meses de gestação, exatamente a fase em que a mamãe descobre que está grávida. É neste período que os casais mais discutem e brigam, por diversos motivos: gravidez não programada ou indesejada, problemas financeiros, familiares, dentre muitos outros – afirma o ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli Borges Filho.

Para que seu filho cresça saudável e sem traumas, o médico dá algumas dicas de como manter uma gravidez mais tranquila.

1) Tente sempre conversar com o seu parceiro para não se estressar e não passar sentimentos negativos para a criança.

2) Estabeleça o chamado feedback positivo: acaricie a barriga e diga palavras carinhosas. Quando a mãe e o pai fazem isso, o bebê já vai reconhecendo as vozes e associando-as a momentos felizes e de conforto.

3) Evite lugares barulhentos e músicas agitadas.

4) Trate o bebê dentro da barriga da mesma forma que você o trataria após ele já ter nascido. Ele já sente estímulos externos desde o início da formação.

5) Relaxe. Uma gestação sem ansiedades ou medos garante um futuro adulto com menos traumas e mais confiante. Se a mãe toma um susto ou fica muito irritada, por exemplo, o bebê sente.

6) Converse com o obstetra e procure manter um ambiente tranquilo na hora do parto. Algumas mulheres optam por música relaxante. A presença do pai dando apoio também é recomendada.

Leia mais
Comente

Hot no Donna