Implante de silicone nos seios não eleva as chances de ter câncer de mama

Não há pesquisas que comprovem a ligação entre o implante de silicone e o desenvolvimento do câncer
Não há pesquisas que comprovem a ligação entre o implante de silicone e o desenvolvimento do câncer Foto: divulgação

A dúvida é recorrente nas mulheres que pensam em aumentar o tamanho dos seios. No entanto, o risco de desenvolver câncer de mama não tem relação com o implante de silicone. Essa foi a conclusão do órgão de saúde norte-americano FDA (Food and Drug Administration), que investigou no começo deste ano um possível vínculo entre implantes mamários e um tipo raro de câncer (linfoma anaplástico de grandes células, ou LAGC).

A FDA teve notícia de apenas 60 casos em todo o mundo, uma pequena fração dos milhões de mulheres que têm recebido implantes mamários. Como ainda precisa de mais dados, a FDA pediu que profissionais de assistência à saúde nos Estados Unidos informassem sobre casos de LAGC em mulheres com implantes mamários.

De acordo com a FDA, não há estudos que afirmem que implantes de silicone possam causar problemas a longo prazo sobre a saúde, incluindo câncer de mama ou doenças do tecido conjuntivo.

Cuidados durante a mamografia

O dado positivo em relação às mulheres que colocam silicone nos seios, é que estas tendem a ser mais conscientes de seu corpo e, assim, verificar com maior frequência de nódulos de mama. No entanto, é importante ter cuidado na hora da mamografia. Os implantes de mama devem ser sempre considerados durante o exame. Se você os possui, o ideal é dizer ao médico.

Dicas para reduzir seu risco de câncer de mama:

:: Limite o consumo de álcool. Quanto mais você bebe, maior o risco. Limite-se a uma dose por dia.

:: Controle o seu peso. A obesidade aumenta o risco de câncer de mama, especialmente se você ganha o excesso de peso após a menopausa.

:: Mantenha-se fisicamente ativo. Isso ajuda a manter um peso saudável e proporciona outros benefícios saudáveis.

:: Amamente seu bebê. Estudos têm demonstrado que amamentar pode oferecer alguma proteção contra o câncer de mama.

:: Tenha cuidado com a terapia hormonal. Em longo prazo, a terapia hormonal aumenta o risco de câncer de mama.

:: Evite a poluição. Exposição aos poluentes atmosféricos de veículos e outros podem contribuir para o câncer de mama.

Leia mais
Comente

Hot no Donna