Já é hora de aproveitar as liquidações de inverno na Capital

Dez dias após o início do inverno, promoções atraem consumidores

Lojas já oferecem valores mais em conta para renovar estoques
Lojas já oferecem valores mais em conta para renovar estoques Foto: Adriana Franciosi

Apenas 10 dias depois de iniciado o inverno, liquidações de inverno já são vistas no comércio. Nos maiores shoppings de Porto Alegre, os consumidores encontram lojas de roupas, calçados e até joias com queima de estoques de inverno.

Pelo menos 10 lojas do Praia de Belas, 20 do Iguatemi e 24 do BarraShoppingSul oferecem liquidações com descontos de até 60%, e os consumidores aproveitam. A servidora pública Angela Ourique, 28 anos, não desperdiçou a oportunidade de comprar um par de sapatos gastando menos em uma loja do Praia de Belas.

– É a minha primeira compra em liquidação de inverno, e consegui o produto pela metade do preço – comemora.

A antecipação das promoções tem ocorrido de forma cada vez mais frequente e independente da estação climática. Conforme Nailê Santos, gerente de marketing do Shopping Iguatemi, lançamentos intermediários são incorporados às tradicionais coleções primavera-verão e outono-inverno, dando mais opções ao consumidor.

Consumidores buscam lançamentos internacionais

O consultor de marketing e varejo Luiz Alberto Marinho explica que o fenômeno, intensificado nos últimos quatro anos no país, faz com que as liquidações ocorram de maneira desvinculada das estações. A tendência acaba implicando um encurtamento do processo entre a retirada de mercadorias e a chegada de novas coleções.

– O ciclo está mais rápido. É a filosofia do fast fashion, que tem se espalhado pelo varejo, trazendo uma cultura de consumo mais imediatista.

De acordo com Patrícia Cuozzo, coordenadora da área de moda do Senac Moda e Beleza, lojas que trocam suas coleções mais de uma vez por mês atendem a públicos exigentes, que respondem rapidamente a lançamentos europeus e norte-americanos.

– Antigamente, era comum comprar peças com pelo menos dois dedos de folga para que, se a pessoa engordasse, pudesse continuar usando a mesma roupa. Agora, tudo está se tornando efêmero, inclusive a moda – diz.

Outro estímulo para o corte nos preços é a demora na chegada do frio. Os consumidores têm receio de comprar peças de inverno, as roupas ficam por mais tempo nas prateleiras e acabam ganhando preços promocionais.

– No ano passado, as liquidações foram adiadas em razão do frio. Neste ano, temos um calor incomum, e as lojas se veem obrigadas a fazer liquidações para liberar estoques – diz Vilson Noer, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna