Karen Elson, a Carla Bruni de Nashville

Cantora britânica é top model e casa com o músico Jack White

Karen já esteve na capa da Vogue América como uma das 10 modelos mais influentes do mundo e protagonizou campanhas para as principais grifes de moda, de Victoria's Secret a Chanel
Karen já esteve na capa da Vogue América como uma das 10 modelos mais influentes do mundo e protagonizou campanhas para as principais grifes de moda, de Victoria's Secret a Chanel Foto: Reprodução

Karen Elson, 31 anos, top model britânica, é a nova sensação da música internacional, principalmente entre aquele público cool, que adora ouvir uma voz feminina rouca e suave ao melhor estilo Carla Bruni. Karen acaba de lançar com sucesso na Europa e nos Estados Unidos seu primeiro álgum, The Ghost who Walks, pelo qual já está sendo chamada de a Carla Bruni de Nashville, em referência à cidade onde mora.

Casada com o músico Jack White, das bandas White Stripes, Raconteurs e Dead Weather, mãe de Scarlett, 3, e Henry, 2, Karen Elson apresenta nesse trabalho de estreia um estilo americano sombrio e livre, tanto na instrumentação quanto nos temas. Ela escreveu a parte de guitarra e as letras. Produzido e editado por Jack White, que toca bateria no disco, o CD é um passeio pelas ladeiras mais suaves do folk. Jack White diz que foi surpreendido ao descobrir o talento da mulher.

? Ele sabia que a música era parte da minha vida, mas não tinha ideia do quanto ? brinca ela. ? Não que eu escondesse esta faceta, mas é que é minha forma de escrever canções ? diz, referindo-se ao local que escolhe para compor: o closet de casa. ? Preciso estar sozinha e tranquila. Quando me senti preparada para mostrar, eu o fiz.

Karen tem uma trajetória de sucesso no mundo da moda. Estreou nos anos 1990, com um visual exótico de sobrancelhas depiladas. Preferida do fotógrafo Steven Meisel, aos 15 anos já estava nas capas das principais revistas e era o rosto das principais grifes do mundo ? de Chanel a Victoria’s Secret.

? Há 10 anos eu me atormentava com o fato de ser modelo e alguma outra coisa, mas é uma bobagem ? observa. ? O problema é que pessoas deixam a gente nervosa porque acham que uma mulher bonita não tem nada a dizer. O público pode pensar que eu sou apenas a chata mulher de Jack White se aproveitando do talento do marido. A verdade é que estou fazendo o que gosto e não vou deixar que os comentários maldosos me impeçam de seguir cantando e tocando. Sou modelo e me sinto orgulhosa dessa profissão, mas também me interessa a música e quero me expressar através dela – desabafa ela, que já tem programada turnê pela Europa.

No show que realizou no Le Poisson Rouge, no West Village, em Nova York, pouco antes do lançamento do disco, em 25 de maio, Karen arrasou na voz e no figurino, um vestido vintage tingido de pêssego e uma guitarra Gibson Style O, de 1917. Na platéria, uma legião de gente da moda e da música: a baixista Melissa Auf der Maur; Agyness Deyn, modelo e ditadora de tendências; Grace Coddington, editora da Vogue. A última sentou-se perto o suficiente para que Elson pudesse mostrá-la seus sapatos de camurça coral (batizados de Karen) feitos especialmente para ela por Tabitha Simmons, outra editora da Vogue América.

? Ela é referência na moda e será na música ? elogia Tabitha Simmons.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna