Livre-se da TPM e das cólicas: saiba como aliviar os sintomas

Alimentos corretos e vida saudável ajudam a diminuir os incômodos

A cólica é a sensação dolorosa da contração da musculatura do útero
A cólica é a sensação dolorosa da contração da musculatura do útero Foto: PhotoExpress

Todo o mês ela aparece e quando vem, traz uma série de problemas. É o seu companheiro que não aguenta e reclama do seu humor e você fica aos prantos com um simples toque. Chegou a síndrome pré-menstrual. Síndrome? Sim, estamos falando da conhecida e temida TPM.

A ginecologista e diretora administrativa da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul (Sogirgs), Maria Celeste Osório Wender, explica que o termo “tensão pré-menstrual” não é o mais adequado.

? Tensão é um dos itens que compõe este quadro, repleto de sinais físicos e emocionais e que acompanham o período que antecede a menstruação ? diz.

A incidência da doença também varia bastante. De acordo com a médica, cerca de 60% das mulheres, em alguma fase da vida, principalmente na adolescência e juventude, vão sofrer com algum sintoma da síndrome em algum momento da vida. E ela alerta:

? A síndrome pré-menstrual tem que surgir na segunda metade do ciclo e, necessariamente deve desaparecer logo depois que a mulher menstrua.

A TPM, como é popularmente conhecida, não tem uma causa especifica, ela simplesmente acontece. Essa flutuação hormonal ocorre em algumas mulheres e, a mulher vai de 0 a 100 em um minuto.

? O humor muda, tudo muda neste período. E por incrível que pareça, as mulheres reconhecem quando estão com estes sintomas ? afirma.

Mas a especialista lembra que, quando os sintomas atrapalham a vida da paciente, esta síndrome pode ser grave.

? A Síndrome Disfórica Pré-Menstrual é a forma mais grave da doença e geralmente ocorre entre 1% e 3% da população. O diagnóstico desta síndrome é feito quando a mulher apresenta vários sintomas de forma acentuada e que prejudicam a rotina da pessoa ? alerta.

Maria Celeste, cita, abaixo quais os sintomas mais comuns da desordem. Confira:

Sintomas Emocionais

:: Choro fácil;
:: Tristeza em excesso; 
:: Aumento ou diminuição da libido; 
:: Excitação fácil;
:: Raiva;
:: Ansiedade e irritação sem causa aparente.

Sintomas Físicos:

:: Dor e sensibilidade nas mamas;
:: Cefaleia;
:: Inchaço abdominal; 
:: Retenção de líquidos nos membros inferiores; 
:: Cólicas (saiba mais sobre a cólica abaixo); 
:: Aumento ou diminuição do apetite; 
:: Dor no corpo; 
:: Cansaço.

Apesar de esses sintomas serem os mais comuns, a ginecologista diz que nem todas têm que, necessariamente, tê-los.

? Varia muito de pessoa para pessoa. Uma mulher pode sofrer com dor de cabeça, enquanto outra, está muito bem.

Como tratar a síndrome pré-menstrual?

Existem várias formas de tratar a “TPM”, tudo vai depender da intensidade dos sintomas.

? Normalmente, tratamos a síndrome com a mudança de hábitos alimentares. A mulher deve diminuir a quantidade de bebidas estimulantes, como café e refrigerantes, comer menos gordura e mais alimentos saudáveis e praticar atividades físicas regularmente, além do auxilio dos anticoncepcionais ? explica Maria.

Quando na forma mais severa, deve-se seguir todos os passos acima e aliar o uso de medicamentos específicos, como antidepressivos. Mas tudo deve ser feito e analisado pelo seu médico de confiança. 

A nutricionista Francielly Crestani, do Hospital São Lucas da PUCRS, dá dicas de alimentos que podem ser utilizados durante a síndrome e quais devem ser evitados:

Alimentos que ajudam a aliviar os sintomas:

:: Contra a ansiedade e irritabilidade

? Indicamos o uso da vitamina B6 que alivia dores de cabeça e a irritabilidade. A vitamina B6 é encontrada no feijão, carnes magras e verduras. As fibras também desempenham um papel importante contra estes sintomas. Elas ajudam controlar o intestino, mantém a imunidade em dia e eliminam as toxinas. Estão presentes nas frutas, legumes e verduras. E, por fim, a vitamina E, também é ótima para a síndrome, e é encontra no azeite de oliva e na gema de ovo ? diz. 

:: Fadiga, dores de cabeça e apetite por doces

? O magnésio ajuda a relaxar a musculatura e diminui a vontade de comer doce. Está presente na aveia, beterraba, amêndoas, castanhas e banana. O zinco, que é encontrado em carnes em geral, principalmente no fígado, também desempenha um papel importante para a saúde. Novamente, aparece a vitamina B6 e a vitamina C, que você pode encontrar na laranja, abacate e tomate.

:: Retenção hídrica

? O magnésio e a vitamina B6, são excelentes fontes de alivio da retenção hídrica, como o potássio que é encontrado na banana, água de coco e linhaça. 

:: Câimbras

? As câimbras ocorrem pelo desequilíbrio de sódio e potássio que favorece a entrada de cálcio, então os alimentos mais indicados, são os ricos nestas substancias como leite, queijos e derivados e, no potássio, banana e nozes. 

? A soja e a linhaça regulam os níveis de estrogênio e progesterona, respectivamente. Em equilíbrio, esses hormônios femininos ajudam a aliviar os sintomas da TPM ? explica a nutricionista 

:: Beba água

? A água é importante para hidratar o corpo além de aliviar a retenção de líquidos ? diz. 

Alimentos que não devem ser consumidos

:: Chocolate

? Na verdade, o chocolate pode ser consumido com cautela. Na TPM, o corpo sofre com a deficiência de magnésio. O chocolate é rico neste nutriente e seria uma alternativa para controlar isto, além de estimular a produção de serotonina (o hormônio da ‘alegria’). Em contra partida, se consumido exageradamente, o chocolate piora os sintomas pois apresenta alta quantidade de gordura e cafeína ? explica.   

:: Café

? O café atua no sistema neurosensorial acentuando a irritabilidade e a tensão, e sobre o sistema rítmico, acelerando o coração.

:: Chá preto

? O chá atua no sistema digestivo e provoca constipação, portanto, deve ser evitado.

:: Chá mate

? Também é estimulante, mas não é tão forte quanto o café, porém, quando utilizado no chimarrão, fica superestimulante.

:: Guaraná

 ? O guaraná, em pó tem três vezes mais cafeína que o café. Portanto, não é recomendado. 

:: Refrigerantes

? Além de formar gases, os refrigerantes à base de cola contém cafeína ? diz.

:: Sal

? O sal e os alimentos ricos em sódio retém líquido e agravam o inchaço. 

:: Álcool

? O álcool diminui a absorção da vitamina B6.

A dolorosa cólica

A ginecologista diz que a cólica é a sensação dolorosa da contração da musculatura do útero.

? A grande causadora da cólica é um hormônio chamado prostaglandina, que em excesso, provoca as contrações.

Basicamente, a cólica é definida em dois tipos: a primária, que é o tipo comum, que a maioria das mulheres tem e, a secundária, que provem de outra doença como a endometriose e os miomas. O tratamento geralmente é feito com antiinflamatórios e remédios que inibam a prostaglandina.

? Somente um médico pode receitar estes medicamentos ? alerta. 

Mitos da cólica

Maria Celeste destrói alguns mitos comuns que acompanham a cólica:
 
:: Andar de pés descalços dá cólica?
Não dá. Isso é um mito. 

:: Posso lavar a cabeça estando menstruada?
Pode. Não tem nenhuma evidência cientifica quanto a isso. 

:: Posso fazer exercício físico com cólica?
Pode, mas é necessário avaliar se a mulher tem condições de praticá-los, já que a dor pode atrapalhar um pouco.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna