Livro direcionado a pais e professores discute questões básicas da educação de crianças e jovens

Psicanalista lança questionamentos como: "quem deve educar, a família ou a escola?" e "como impor limites aos filhos e aos alunos?"

Entre os temas abordados pela autora está a valorização
Entre os temas abordados pela autora está a valorização Foto: Daniel Conzi

Propôr uma reflexão para pais e professores é o objetivo da psicanalista Anna Veronica Mautner no livro “Educação ou o quê?”, lançado recentemente pela editora Summus Editorial. Diante das fronteiras cada vez mais tênues entre o público e o privado e a falta de limites, a autora pretende discutir a educação transmitida às crianças e aos jovens.

Segundo Anna Veronica, diz o dicionário que educar é formar indivíduos aplicando métodos adequados que podem variar de acordo com a época. Porém, a palavra “educação” abriga uma série de significados. No livro , a psicanalista aborda temas que intrigam a todos nós: afinal, quem deve educar, a família ou a escola? A escola deve ser tradicional ou liberal? Como impor limites aos filhos e aos alunos?

Pautando-se em valores como ética, respeito e construção da cidadania, o livro traz sugestões para equacionar essas dúvidas. Na primeira parte, destinada aos educadores, Anna Veronica afirma que, sem bons modelos, os jovens não conseguem evoluir.

? A função de ampliar horizontes é da escola, onde encontramos informações e noção de possibilidades. É onde o mundo nos oferece a paisagem e o horizonte do bem-estar ? afirma.

Entre os temas abordados pela autora está a valorização ? social, profissional e salarial ? do professor.

? Voltando a muitas e muitas décadas atrás, já houve tempo em que ser reconhecido como professor dava pontos no placar. Quando e por que isso mudou? ? pergunta ela.

Outra reflexão proposta pela autora é a seguinte: a educação “livre”, sem regras nem método, funciona? Não reprovar para não ferir é a melhor saída?

? Se não houver disciplina, a aprendizagem de todos será prejudicada. E disciplina não é mudar o temperamento, a personalidade, o jeito de ser de ninguém: é apenas absorver um código e se comportar de acordo com ele para tornar o coletivo possível ? acredita.

Quanto à violência física e psicológica sofrida por crianças no mundo todo, Anna Veronica afirma que a escola precisa ter papel mais atuante, protegendo os mais fracos. Na sua avaliação, a liberdade desprotegida pode ser extremamente massacrante para uns e palco de exibição de força para outros.

Na segunda parte da obra, ela dirige-se aos pais, para quem nunca foi tão difícil transmitir valores. A preocupação com a violência e com uma série de perigos tem transformado os pais em verdadeiros espiões de seus rebentos. Para a autora, o excesso de vigilância produz seres humanos tolhidos e dependentes. “Como essas criaturas poderão se tornar autossuficientes e encher os pais de orgulho?”, questiona.
Além disso, diz, é preciso criar espaço para que os filhos realizem descobertas, o que não vem acontecendo:

? Tal é a ansiedade do adulto em querer ser um educador eficiente das novas gerações (seja como pai seja como mestre) que elimina a ocasião da descoberta.

Em relação à internet, Anna Veronica é taxativa.

? Como existe cada vez menos segurança fora dos muros de casa, nem se pode sonhar com o retorno à calçada. Precisamos, isso sim, olhar sem implicar com o recém-conquistado espaço do universo tecnológico. A internet não é perfeita, mas é o melhor arremedo possível do crescimento em liberdade ? defende.

:: Serviço

Título: Educação ou o quê?- Reflexões para pais e professores
Autora: Anna Veronica Mautner
Editora: Summus Editorial
Preço sugerido: R$ 32,90
Páginas: 120

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna