Malu Mader comemora “bodas de prata” de Ti-Ti-Ti

Atriz está na nova novela 25 anos depois de atuar na primeira versão

Atriz interpreta Suzana, editora de moda da fictícia revista Moda Brasil
Atriz interpreta Suzana, editora de moda da fictícia revista Moda Brasil Foto: TV Globo

Malu Mader não tem papas na língua para avaliar a carreira de 27 anos na televisão. Alvo de boatos sobre o fim de seu casamento de 20 anos com o músico Tony Bellotto e das especulações sobre sua ausência na última e na próxima trama de Gilberto Braga, Malu, em princípio, até que se mostra desconfiada para falar sobre o assunto, mas logo relaxa, abre sorrisos e gesticula com as mãos.

Com discurso coerente e acelerado, jura que não se preocupa com a passagem dos anos. Seu foco agora está em Ti-ti-ti, remake de Maria Adelaide Amaral para a trama de Cassiano Gabus Mendes, na qual a atriz começou a se destacar como mocinha romântica há 25 anos. Agora, a carioca de 43 anos interpreta Suzana, editora de moda da fictícia revista Moda Brasil.

? Queria muito voltar a trabalhar num projeto que me atraísse. E retornar com uma novela do Cassiano, que curti tanto, me dá a sensação de voltar a trabalhar em família ? anima-se.

Ti-ti-ti foi seu primeiro trabalho de destaque na televisão, há 25 anos. Como tem sido fazer o remake?
Malu Mader – Depois de Eterna Magia, estava esperando um convite que me animasse. Adorava a primeira versão, e esta renovada foi legal. Desde pequena, gostava especialmente das novelas do Cassiano, e essa foi a primeira que fiz dele. Lembro com carinho desse trabalho. Fiquei fascinada com a Marieta Severo, que vivia a personagem que faço agora. Também adoro os velhinhos ranzinzas com quem trabalhei, como o (José) Lewgoy, que era minha paixão. Eu ficava tentando seduzir ele. O Cláudio Corrêa e Castro também era uma paixão.

Quais suas maiores lembranças da primeira versão de Ti-ti-ti?
Malu – Nesta profissão, a gente sente falta de todos os trabalhos, a não ser que seja uma novela chatinha. Eu me apego e me envolvo. Mesmo quando a novela não faz sucesso e não dá Ibope, me envolvo com colegas, sempre sinto falta de alguma coisa. Quando Ti-ti-ti acabou, parecia que eu tinha terminado um namoro aos 15 anos de idade. Você sofre, acha que nunca mais vai amar ninguém, que vai morrer Sempre que um ator jovem acaba uma novela que gostou muito, é um chororô! Mas já sou carne de vaca (veterana).

Como concilia o passar do tempo com a vaidade nessa profissão?
Malu – Lido muito bem porque não penso sobre envelhecer. Sou filha caçula e meus irmãos são bem mais velhos. Desde cedo, tive questões filosóficas a respeito de morrer, envelhecer e acho que esgotei esse assunto cedo na minha cabeça. Já tive problemas de saúde, essas questões são mais importantes para mim do que um pé de galinha. Concordo que atrizes estão mais em xeque que as mulheres que não estão se olhando o tempo todo. É mais duro para uma atriz envelhecer do que para uma mulher que está em casa, não tão cobrada por isso.

Você passou por sérios problemas de saúde. Como isso influenciou na carreira?
Malu – Fiquei quieta no meu canto. Era uma época tristinha, de recuperação. Fiquei mais com a família, amigos próximos. Voltei logo ao ar em Eterna Magia, num período que não estava nem recuperada. Deveria ter dado um tempo maior. Mas fiquei animada para voltar. Você acha que o trabalho vai fazer bem. Ter de ficar em casa pensando na vida pode ser ruim para a cabeça.

Por que não atuou em Paraíso Tropical e não foi escalada para Insensato Coração, próxima novela de Gilberto Braga, que é seu amigo próximo?
Malu – Sempre tenho vontade de trabalhar com ele. Mas não pintou nenhum convite. Veio esse chamado para Ti-ti-ti e ele não tem contrato assinado comigo. Não é um casamento, não há um acordo que ele não possa pular a cerca (risos). Houve apenas uma interrupção, mas nos falamos sempre. Mas estou numa fase em que tenho vivido muito para dentro, para a família, que é grande e absorvente. Adoro ser dona de casa.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna