Mau uso de aparelho de flexões pode comprometer joelhos e coluna

Tentativa de acelerar os resultados favorece lesões

Quando bem executado,exercício no leg press auxilia o ganho de massa muscular e massa óssea
Quando bem executado,exercício no leg press auxilia o ganho de massa muscular e massa óssea Foto: Genaro Joner

Em busca de pernas, coxas e glúteos bem definidos e torneados, muitos recorrem ao leg press, principal equipamento para exercitar a parte inferior do corpo. Se, por um lado, ele tem a fama de ser o vilão da musculação, por outro, não é difícil encontrar quem o considere o aparelho mais completo da academia. E qual o motivo dessa contradição? No leg press, o objetivo é colocar os pés na plataforma e, em seguida, flexionar e esticar as pernas para empurrar a carga. Quando flexionado, o joelho não pode passar dos 90 graus. Porém, nem todos respeitam a regra – e é quando os problemas começam.

– Quando mal executado, o exercício pode causar problemas no joelho e na coluna – alerta Cristiano Leitão, ortopedista e especialista em medicina esportiva. – A pessoa pode sentir dor na região frontal do joelho.

Segundo o médico, outra atitude que favorece lesões é tentar empurrar mais carga do que a capacidade do corpo, na tentativa de acelerar os resultados. Além de não funcionar, o exagero pode custar caro.

– A pessoa começará a sentir dores durante a transição da flexão da perna para a extensão do movimento – destaca.

Para resolver o problema, o conselho é diminuir a carga, fazer outro tipo de exercício para os membros inferiores que não cause dores e, principalmente, procurar um ortopedista o mais rápido possível.

– Qualquer lesão, no início, é mais fácil de se controlar do que uma já avançada – frisa Leitão.

Para Ronaldo Tavares Gomes, o leg press é um dos melhores aparelhos para exercitar o quadríceps e os glúteos. Em quatro anos trabalhando como instrutor em academias, o professor de educação física diz que nunca ouviu falar de lesões ou problemas de coluna com o exercício, recomendado até mesmo para casos de osteoporose.

– A doença geralmente aparece na cabeça do fêmur. Com o leg press, ganha- se massa muscular e massa óssea nessa área deficiente – justifica.

Gomes admite, porém, que, como em qualquer outra atividade física malfeita, quem usa o leg press também está sujeito a acidentes. O professor atribui a má fama do aparelho à falta de conhecimento sobre seu funcionamento.

– Tenho ouvido os alunos perguntando muito sobre ele, porque viram na internet que o leg press causa problemas no quadril e que a pessoa pode até ter que fazer cirurgia. Mas, fazendo tudo corretamente, não tem nenhum problema – tranquiliza.

Leia mais
Comente

Hot no Donna