Mitos e verdades sobre a saúde no inverno

Conferimos com especialistas o que realmente ajuda a se manter saudável e aquecido na estação

"Pegar friagem" não causa gripe nem resfriado, dizem especialistas
"Pegar friagem" não causa gripe nem resfriado, dizem especialistas Foto: Alvarélio Kurossu

Desculpa para gulosos avançarem sobre as panelas e preguiçosos resistirem a sair da cama, o inverno que começou oficialmente na última segunda-feira promete surpreender com baixas temperaturas.

Confira o que a nutricionista Leila Fraga Tortelli, a médica coordenadora da Emergência do Hospital Conceição, Juliana Sommer, e o médico de Família e Comunidade da USF Paulo Viaro, Fabiano Barrionuevo, dizem sobre os mitos e verdades da estação mais fria do ano.

:: Banho gelado faz mal?

Pegar friagem não causa gripe nem resfriado. O mesmo acontece com o fato de tomar banho e beber algo gelado ou pisar descalço no chão. O que acontece é que um contraste térmico súbito reduz as defesas das vias áreas superiores, facilitando a entrada do vírus. Assim, a pessoa fica predisposta a pegar uma gripe ou um resfriado.

:: Por que sentimos muito frio nas extremidades do corpo?

Os vasos sanguíneos são mais finos nas mãos e nos pés. Por isso, quando está muito frio, eles se contraem, prejudicando a circulação do sangue na região.

::  O apetite aumenta?

Sim. No frio, o apetite aumenta. O corpo precisa de mais energia. Por isso ingerimos alimentos mais gordurosos para manter o corpo aquecido, como chocolate-quente, sopas e feijoadas. Mas há riscos de se ganhar uns quilos a mais. É bom manter uma atividade física para não se irritar quando subir na balança.

Dica da Leila: faça melhores escolhas na hora de comprar os alimentos. Prefira carnes com menos gordura. Na feijoada, evite colocar todos os ingredientes. No chocolate, use leite desnatado. Prepare sopa para toda a semana e congele as porções em potinhos. Batatas e aipim ajudam a engrossar o caldo da sopa.

:: Bebês sofrem mais?

Eles são mais suscetíveis a infecções respiratórias. Precisam estar com cabeça, mãos e pés cobertos, pois perdem mais calor que os adultos.

:: Há mais problemas respiratórios?

Sim. Além do frio, a umidade e a poluição contribuem para o aumento das infecções respiratórias. As doenças de inverno aproveitam a temperatura baixa e o ar seco para se alojar no organismo, especialmente em pessoas que sofrem de asma e bronquite crônica. Os sintomas podem evoluir de um simples resfriado para uma gripe, sinusite, dor de cabeça, febre, tosse com catarro e até falta de ar.

:: Tomar bebida alcoólica esquenta?

Sim, mas não se deve abusar. O que acontece é que, no inverno, o organismo contrai os vasos da pele, para que circule menos sangue, a fim de manter aquecidos os órgãos vitais (coração, pulmões etc). Com essa redução, baixa a temperatura da pele, deixando a pessoa com a sensação de frio. Quando tomamos uma bebida alcoólica, ela dilata os vasos periféricos, fazendo com que o sangue flua para a pele, dando a falsa impressão que estamos mais aquecidos. Porém, vale mais a pena se agasalhar bem, tomar uma sopa quente e apostar numa alimentação adequada e rica em vitamina C.

Leia mais
Comente

Hot no Donna