Moda e Gastronomia, uma delícia de combinação

Desfile de vestidos confeccionados com docinhos busca inspiração no estilo de Maria Antonieta

Até o clássico vestido da noiva ganhou pedrarias açucaradas no evento
Até o clássico vestido da noiva ganhou pedrarias açucaradas no evento Foto: Biba Retamozo

Na semana passada, o blog Aprendiz de Chef mostrou os preparativos para o desfile que o Senac-RS preparou especialmente para a Chocofest, que acontece em Gramado, na Serra Gaúcha, até o dia 24 de abril. Inspirada no estilo da rainha Maria Antonieta, a produção rendeu uma apresentação deliciosa, que se repete nesta sexta-feira, na tradicional Rua Coberta, às 19h.

Sinônimo de extravagância, Maria Antonieta criou estilos e revolucionou a moda francesa. Chapéus, perucas, joias, vestidos e ornamentos faziam parte dos adereços diários da rainha que instigou os costureiros da época a inovar em suas criações. Cercada de nobres jovens e sofisticados, Maria Antonieta promovia e participava de festas pela França, nas quais era sempre o centro das atenções por sua atitude e elegância.

De acordo com o coordenador da área de Gastronomia da instituição, chef Sander Beschor, todo o trabalho técnico foi desenvolvido pela Gastronomia, a partir da ideia inicial da Moda.

? O desafio maior foi fixar os doces de açúcar nos tecidos. Realmente foi um trabalho em conjunto, com o tema “Reino de Açúcar”, que se baseia na composição do açúcar. Foram confeccionadas rosas, flores, corações, borboletas de pasta americana, marshmallow; macarons e barras de chocolate com chocopasta; pedrarias de pastilhagem e goma americana. Tudo reforçando a ideia de ser de açúcar, e não doces ou sobremesas que utilizem o açúcar como um dos ingredientes na composição ?, explica o coordenador.

A proposta principal do projeto era interagir com o evento, com a preocupação maior de manter a qualidade dos docinhos, superdelicados, uma vez que a umidade pode comprometer a sua composição.

? Toda a elaboração foi feita em sala climatizada e desumidificada, pois a umidade e o calor são “vilões” no processo. Durante o desfile, inclusive, tivemos o cuidado para que as peças retornassem o mais breve possível, para não comprometer a qualidade dos doces, ou seja, para não derreterem ?, ressalta o chef.

A deliciosa apresentação desta sexta traz 10 looks, manualmente confeitados com nada menos do que 10 mil doces. As peças serão exibidas novamente no dia 23 de abril. Sobre o conceito delas, o coordenador de Moda do Senac-RS, Márcio Weiss, falou ao Donna com exclusividade. Confira:

:: Essa não é a primeira vez que o Senac-RS participa da Chocofest de forma diferenciada. Você pode falar um pouco sobre os desfiles?
A proposta do desfile é mais uma oportunidade de interagir com o evento e, dessa forma, criar uma coleção cuja inspiração esteja alinhada com o tema, neste caso a Páscoa, ou seja, chocolates e doces. No ano passado, apresentamos uma coleção inspirada no Salão do Chocolate, e todos os looks eram cobertos de chocolate. Este ano, o desafio foi trabalhar com o açúcar, que é muito sensível à umidade, nossa maior preocupação. São 10 looks em base têxtil inspirados no universo de Maria Antonieta, nas formas e cores do período rococó.

:: Por que buscar inspiração em Maria Antonieta?
Pelo interesse dela pelos banquetes, que sempre eram finalizados com uma infinidade de doces, por seu interesse na moda e nos adornos de roupas e cabelo. Falar de Maria Antonieta é resgatar os primeiros movimentos para a implantação do que hoje chamamos de “período de lançamentos de coleções de moda”. A fotografia do filme de Sofia Copolla, por exemplo, explora as cores, as formas e os estilos dessa época. Logo, foi uma importante fonte para minha inspiração.

:: Que outro ícone da história da moda você gostaria de homenagear, e por quê?
São tantos… Mas penso logo nas pin-ups e nas divas do cinema da década de 50. Pela riqueza do tema, pela profusão de cores e, acima de tudo, pela sensualidade e glamour.

:: Podemos tirar alguma coisa do desfile como tendência para o inverno 2011?
S
ão muitas as referências que podem ser adaptadas. O romantismo vintage, com uma pitada de sensualidade, continua em alta: laços, rendas, volumes, transparências.

:: Como foi a parceira entre a Gastronomia e a Moda, prevalece o belo ou o “gostoso”? Achas que ornamentos comestíveis podem vingar nas ruas?
É sempre uma experiência muito rica. Trabalhar com matéria-prima comestível é descobrir uma nova realidade. Este ano, foram confeccionados mais de 6 mil ornamentos comestíveis em mais uma interação dessas áreas [no segundo desfile, esse número sobe para 10 mil]. O resultado é belo e gostoso, mas somente para efeitos de passarela. Jamais pensaria em propor o uso de matéria-prima comestível para as ruas ? tudo é uma questão de conceito.

:: Leia Mais
Blog Aprendiz de Chef: as receitas das delícias de enfeites produzidas para o projeto

Leia mais
Comente

Hot no Donna