Moda vintage: como comprar peças de segunda mão sem entrar numa fria

Veja também quais são as celebridades que desfilam roupas de brechó no dia a dia

A it girl Alexa Chung adora usar roupas vintage
A it girl Alexa Chung adora usar roupas vintage Foto: AP

Compartilhar

      Como comprar

      Encontrar uma peça autêntica dos anos 1950 num brechó pode dar a mesma sensação boa de conseguir um superachado numa liquidação de magazine. Para as duas coisas é preciso ter sorte e paciência, mas alguns outros cuidados com a aquisição de peças de segunda mão valem na hora do garimpo.

Preste atenção antes de ir às compras.

:: Cuidado para não levar uma peça recente achando que é vintage. Para ser considerada vintage, ela precisa ter mais de 20 anos. Converse com o vendedor do brechó e pergunte se ele sabe a origem, quem foi o dono, de que época é, etc.

:: Não perca tempo comprando peças básicas como blusinhas ou camisetas. Invista seus esforços em garimpar tendências de épocas passadas. Uma saia anos 1960, um vestido dos anos 1940 ou uma calça boca de sino dos anos 1970, por exemplo.

:: Se você não é afeita a roupas de segunda mão, concentre-se nos acessórios.

:: As peças geralmente estão limpas nas araras. Mas se você quiser garantir a higiene, pode mandar para uma boa lavanderia. Cuidado com a lavagem. Lembre que as peças já são antigas e podem estar desgastadas.

:: Fique longe de peças manchadas ou muito desgastadas. Nesse casos, elas podem se desfazer logo nos primeiros usos.

:: Não faça listas antes de ir a um brechó. Você pode até ter em mente algumas peças que gostaria de encontrar, mas o legal do garimpo nessas lojas, assim como as incursões ao guarda-roupa da vovó, é se surpreender com os achados. Vestidos de festa, alfaiatarias, camisas, joias, óculos e bolsas em bom estado de conservação são sempre bons investimentos.

:: Nos acessórios de couro, observe se há sinais de ressecamento ou rachaduras. Couro em boas condições pode durar uma eternidade.

Fontes: Fernanda Ferrugem, Ana Paula Lima, Luísa Forani e Laura Sousa.

Em quem se inspirar

Sienna Miller
A atriz norte-americana vive aparecendo em blogs de moda graças ao estilo calculadamente despretensioso que carrega por aí. E isso inclui misturar peças-desejo recém-lançadas pelas grifes mais badaladas da moda a rasteiras de couro, saias longas, e casaquinhos daquele tipo que não fica nunca desatualizado. É uma das fontes de inspiração para quem curte o estilo boho (bohemian chic) e o vintage.

Alexa Chung
A it-girl e ex-apresentadora da MTV é quase uma unanimidade quando o assunto é estilo entre as mais antenadas. Consegue como ninguém aliar o moderno ao vintage sem perder a linha. Sapato com meia soquete, cardigã com vestido rodadinho, saias acinturadas, cintura marcada com cinto de couro fino e muita renda. Ela já declarou em várias entrevistas que vive garimpando bons achados em brechós.

Mary Kate Olsen
O vintage da atriz americana não é óbvio. Mas também faz sucesso entre as assíduas fashionistas espalhadas pelo mundo. A gêmea de Ashley Olsen, assim como Sienna Miller, é uma fã incondicional do boho. Muito jeans detonado, cabelo bagunçado, rasteira de couro, bata estampada e saia longa. Longe do estilo retrô rococó.

Sarah Jessica Parker
As referências de outros tempos estão espalhadas pelos looks desfilados pela atriz ? sempre nas listas das mais bem vestidas ano após ano ? e por sua eterna personagem fashionista de Sex and the City, Carrie Bradshaw. Num turbante enfeitando uma produção mais modernosa, num casquete nada discreto desfilado no tapete vermelho ou no casamento da ficção e mesmo nos shapes dos vestidos.

Leia mais
Comente

Hot no Donna