Mudança radical de vida é o tema de “A Vida Íntima de Pippa Lee”

Robin Wright Penn e Keanu Reeves em cena do longa dirigido por Rebecca Miller
Robin Wright Penn e Keanu Reeves em cena do longa dirigido por Rebecca Miller Foto: Playarte

Com Winona Ryder, Keanu Reeves, Julianne Moore e Monica Bellucci no elenco coadjuvante, fica difícil acreditar que haja espaço para tantos talentos aparecerem em apenas uma hora e meia de duração de A Vida Íntima de Pippa Lee, em cartaz nos cinemas. Nos papéis principais estão ainda Robin Wright Penn (de Beowulf) e Alan Arkin (de Pequena Miss Sunshine).

A reunião de tantas estrelas pode ser explicada por dois motivos: primeiro, porque o longa é uma adaptação do livro homônimo de Rebecca Miller, filha de Arthur Miller, morto em 2005 (autor de As Bruxas de Salém); segundo, porque a produção executiva é de Brad Pitt. Monica e Julianne, por exemplo, não ficam em cena mais do que 20 minutos cada uma. Blake Lively, que faz Serena van der Woodsen no seriado Gossip Girl, participa interpretando Pippa Lee na adolescência.

Além do apelo dos atores, a história, adaptada e dirigida para o cinema por Rebecca Miller, é cativante. Pippa, uma mulher de 50 anos, casada com um bem-sucedido editor de livros 20 anos mais velho, vê sua vida se transformar em tédio quando ele decide se aposentar. Para piorar, Pippa descobre que o marido a trai com sua melhor amiga, alguns anos mais jovem. Tantos problemas causam crises nervosas e até sonambulismo em Pippa.

Mas, a partir daí, ao rever sua história, passando pelas relações tumultuadas com a família, principalmente com a mãe, ela decide mudar de vida – e seguir por um rumo inesperado.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna