Mulheres ainda sofrem com preconceito em entrevistas de emprego

Estudo mostra que as seguras e ambiciosas são consideradas de temperamento difícil

Mulheres altamente competentes ainda são rotuladas como mais difíceis de lidar e pouco femininas
Mulheres altamente competentes ainda são rotuladas como mais difíceis de lidar e pouco femininas Foto: Divulgação

Mulheres ainda têm mais dificuldade do que homens para serem aprovadas em entrevistas de emprego, indica um novo estudo, publicado na edição de dezembro da revista Psychology of Women Quarterly. Em dinâmicas de grupo ou entrevistas individuais, aquelas que se apresentam com segurança e demonstram ambição, dizem pesquisadores da Universidade de Rutgers, nos EUA, são vistas como competentes, mas também como de temperamento difícil, e por isso têm menos chances de contração.

Por outro lado, os homens que se apresentavam de maneira confiante e mostravam ter ambição eram vistos como mais competentes e agradáveis de conviver, e por isso acabavam sendo contratados com mais facilidade que candidatas do sexo feminino.

O levantamento americano, coordenado pelas psicólogas Julie Phelan, Corinne Moss-Racusin e Laurie Rudman, consistiu na filmagem de uma série de entrevistas de emprego que mais tarde foram avaliadas por um programa de computador. Entre os critérios avaliados estavam competência e habilidades sociais.

– Os resultados mostram que ainda há uma disparidade na contratação de homens e mulheres, principalmente se estas mulheres se apresentarem de forma mais ambiciosa e afirmarem ser competentes. Mesmo que de forma inconsciente, as mulheres altamente competentes ainda são rotuladas como mais difíceis de lidar. Além disso, as muito ambiciosas também eram vistas como pouco femininas, outro ponto desfavorável – disse Phelan à publicação.

Leia mais
Comente

Hot no Donna