Mulheres dão novo tom à música nativista

Shana Müller, Juliana Spanevello, Aninha Pires são nomes que despontam nas novas edições de festivais

Alessandra Lucchese dá banho de balde na filha Nina Lucchese, de dois meses
Alessandra Lucchese dá banho de balde na filha Nina Lucchese, de dois meses Foto: Tadeu Vilani

Elas não usam as saias bufantes e as blusas fechadas típicas da indumentária das prendas. Elas não bordam, não decoram poesia e não recitam versinhos. E elas não se curvam diante da crença de que a música nativista gaúcha vai melhor com as vozes dos homens. Para algumas gurias, cantar as lidas do campo nas melodias regionais é, sim, coisa de mulher.

Shana Müller, Juliana Spanevello, Aninha Pires. Esses são os nomes de algumas das muitas cantoras que despontam nas novas edições de festivais em todo o Estado, ganhando prêmios como intérpretes e compositoras, gravando discos, fazendo shows e espalhando essa nova estampa de mulher pelos palcos.

A reportagem de Donna foi buscar a essência dessas mulheres, conversando com algumas delas. Encontramos muito respeito e devoção pela tradição musical gaúcha e ainda mais paixão pela música, pelos ritmos, pelo cantar. E encontramos, especialmente, muita certeza de que o feminino também pode pulsar nos gemidos das gaitas, nas cordas dos violões e nas batidas dos bumbos.

>> Leia a reportagem completa na edição impressa de Zero Hora

Em vídeo, Shana Müller fala sobre a carreira:

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna