Mulheres representam 60% do número de pessoas em busca de um intercâmbio

Jornalista especializada em viagens dá dicas para quem quer morar fora

Foto: Stock Photos

A jornalista, escritora e especialista em dilemas femininos Flavia Mariano, autora do livro Intercâmbio – ai vou eu!, sabe como ninguém a experiência de um intercâmbio para uma jovem profissional. Teve seu primeiro intercâmbio aos 24 anos e a partir de sua experiência, aconselha quais os cuidados e observações para ajudar na realização desse sonho.

Flavia Mariano é editora do blog Juntos pelo Mundo, que completou cinco anos em 2011, no qual fala de suas experiências e reúne histórias e depoimentos de mulheres brasileiras, criou as 10 dicas para as que pensam emfazer um intercâmbio:

Dicas de Flávia Mariano

FIQUE ANTENADA – Se está no mercado de trabalho, que tal procurar palestras na cidade relacionadas ao seu trabalho? Além de praticar, conhecer gente nova, vai poder ouvir as pessoas falando sobre o seu assunto de trabalho.

LIVRO DO PAÍS – Assim que chegar ao país compre um livro e vá lendo durante toda sua estadia. É importante para se sentir uma local. No metrô você com seu livro, no idioma local, quase uma local.

– SEJA RADICAL – Se optar por largar o emprego para viver essa experiência esteja muito preparada e ciente de como essa experiência pode ajudar na sua carreira.

– DECIDA ENTRE INTERIOR OU CIDADE GRANDE – Por pouco tempo? Cidade do interior, peça um local onde nenhum brasileiro quer ir. Cidade grande é legal, mas a vivência na cidade pequena é mais intensa.

– PARA ONDE IR – Para onde você quiser e puder. Se pode ir para o local dos seus sonhos, vá. Se não tem dinheiro para isso, vara para onde der. Se chegou o momento, não fique presa a detalhes, o importante é praticar o idioma.

– BAGAGEM – leve mala leve. Você vai ser estudante, não vai ser um desfile de moda.  Mas sempre tenha um terninho, uma roupa alinhada, nuca sabemos de onde as oportunidades podem aparecer.

– TEMPO – Um mês dá? Claro que o ideal é ficar um ano. Mas o ideal nem sempre caminha como queremos e se só tem um mês vá! Nem que seja para entender que seu inglês está longe do básico e vai voltar direto para uma boa escola de inglês.

– ANTES DE EMBARCAR – Dê uma turbinada no idioma. Ouça muita música no idioma, se der, faça aula participar antes do embarque. Quanto mais familiarizado você chegar ao país, mais eficazes serão as aulas. Intercâmbio não faz milagre.

– PESQUISE – Muita gente vai sonhando além da conta.  Pesquise tudo sobre o país. Costumes, melhores restaurantes, baladas, museus, áreas perigosas. O que não deixar de comer? O que é furada? A história do país, da cidade.

Mais mulheres procuram por um intercâmbio

A procura por um intercâmbio pelas jovens profissionais tem aumentado. Segundo a EF Cursos no Exterior, uma das maiores do mundo no setor, as mulheres já representam 60% do número de pessoas em busca de um intercâmbio. Esse aumento é explicado com a maior participação delas no mercado de trabalho como profissionais ativas e bem sucedidas e que ocupam cargos de alta chefia. 

? É preciso entender que a ânsia desse público é diferente. Queremos um intercâmbio que traga resultados pessoais e profissionais. Uma experiência mais consistente ? diz Flávia Mariano.

 Mas como largar emprego e família para estudar fora, turbinar o idioma e fazer bonito em programa de TV ou no trabalho?

?- Quando você já está no mercado de trabalho ou casada é mais complicado financeiramente ? diz.

Segundo Flavia Mariano, as empresas ainda têm muito a desbravar desse público com dinheiro, mas bem especial.

? Sou uma incansável divulgadora do intercâmbio para quem já está no mercado ou tem família. Principalmente para as mulheres. 

Leia mais
Comente

Hot no Donna