Na balada com o bebê: bares amigáveis para levar os filhos

Projeto oferece a pais com a vida social restrita após o nascimento do filho uma opção de divertimento

Crianças curtem festa junto dos pais
Crianças curtem festa junto dos pais Foto: Félix Zucco

Distantes da vida social desde que viraram mães, as empresárias e amigas Deise Lougue e Liliane Bueno decidiram criar um evento para reunir mulheres e homens que não conseguiram mais sair em função dos filhos pequenos. A ideia ganhou força com a presença da nutricionista Rosane Baldissera, que trabalha com consultoria em amamentação e conhece bem o assunto.

As três conseguiram colocar o plano em ação na última quarta-feira, quando ocorreu o evento de estreia, batizado como Bebê Social, no John’s Pub, em Porto Alegre, das 19h às 21h. Com algumas adaptações no lugar, como a iluminação mais fraca, o som mais baixo e um trocador no banheiro, as organizadoras procuraram deixar o local confortável para que pais e filhos interagissem. A ideia é não gerar estresse para os pais nem para os bebês.

A inspiração partiu do Sambebê, festa onde a batida do samba pode ser aproveitada por pais e filhos pequenos no Rio e em outras capitais. O projeto também representa um resgate da vida social feminina.

– Uma mãe que só fica em casa pode ter baixa autoestima, e todos os sentimentos negativos são transmitidos ao filho. Há mulheres que passam o dia de pijama em casa. Isso acaba sendo ruim para ela, para o bebê e para o marido – afirma Rosane.

A primeira edição do evento superou as expectativas – cerca de cem adultos e 60 crianças participaram. Foi o caso da professora de artes Carolina Hilário, que ainda não tinha saído para a noite desde a chegada do Francisco, de 11 meses. Acostumada a levá-lo para onde vai, ela diz que evitava lugares com música alta, e que ir em alguns restaurantes torna-se complicado quando não há trocador.

– Aqui a gente fica mais à vontade porque tem outras pessoas no mesmo espírito – explica Carolina.

As amigas Viviane Medeiros (mãe do Lucas, três anos) e Michele Ruano (mãe do Pedro, dois anos) foram juntas ao bar.

– No início a gente quer ficar mais grudada neles, mas depois de um tempo, é preciso sair –  afirma Viviane.

Quem também estava muito à vontade era Giovana, um ano, que dançava ao som de She Loves You.

– Ela sempre ouve Beatles comigo em casa, desde antes do nascimento – orgulha-se o pai, Luís Antônio Bergamo.

A proposta é de que o evento seja itinerante e que ocorra uma vez por mês. Ainda sem data nem local definidos, os próximos poderão contar com atividades culturais, como teatro ou música clássica.

Bebê Social

– Evento voltado a famílias com bebês de até três anos.

– A música é tocada mais baixa para as crianças não ficarem incomodadas.

– Há trocadores de fraldas e tapetes com brinquedos.

– Fique ligado nas próximas edições pelo site www.wix.com/bebesocial/bebesocial

Leia mais
Comente

Hot no Donna