Namoro em ambiente de trabalho: cuidados são necessários para evitar prejuízos à carreira

Especialista em recolocação profissional afirma a importância de não misturar trabalho com assuntos pessoais

Especialista recomenda não esconder o relacionamento dos superiores
Especialista recomenda não esconder o relacionamento dos superiores Foto: Jefferson Botega

Namoro e trabalho são dois assuntos completamente diferentes, embora ambos exijam o mesmo comprometimento e dedicação. Mas quando homens e mulheres dedicam a maior parte do seu dia à profissão, muitas vezes sem tempo para o lazer, é impossível não ver o local de trabalho como um ambiente próprio para conhecer alguém e, por que não, se apaixonar.

– As pessoas passam dez, doze horas no trabalho, e acaba sendo natural que elas encontrem dentre seus colegas alguém por quem se interessem para um relacionamento a dois – afirma o especialista em recolocação profissional Marcelo Abrileri.

Abrileri recomenda a quem pensa em se relacionar com algum colega no ambiente corporativo observar, antes de tudo, a cultura da empresa e suas políticas. É comum empresas não terem uma política específica para o assunto, o que pode ser um risco para os profissionais que passam por essa situação.

Veja outras dicas do especialista para quem já namora ou quer namorar um colega de trabalho:

:: Antes de pensar em se envolver com alguém do trabalho, investigue como a empresa procede. Caso você descubra um histórico negativo sobre o assunto, evite que a sua situação particular seja meramente tratada como um caso reincidente;

:: Tenha sempre em mente que trabalho é prioridade dentro da empresa. Evite quaisquer interferências em seu desempenho profissional;

:: Saiba como separar os assuntos: sempre há riscos de o trabalho invadir os assuntos pessoais e vice-versa. Por exemplo, visões antagônicas sobre o negócio podem ter reflexo no relacionamento.

:: Peça conselhos de pessoas de confiança: você sabe o que está sendo dito sobre seu relacionamento? Se há algo negativo sendo dito, certamente você será a última pessoa a saber. Peça ajuda de pessoas em quem você confia e saiba antes. Se há algo errado com a imagem que outros fazem de você em relação ao seu namoro, apenas busque mais discrição e evite jogos psicológicos.

:: Numa possível ruptura do casal, é importante manter a ética e nunca sair falando mal do outro, até porque o assunto pode se voltar contra quem falou mal.

:: Não saia espalhando que você está tendo um caso ou está namorando alguém da empresa, mas se você é perguntado sobre o assunto, principalmente se a pergunta vier de superiores, não esconda. Apenas combine com o parceiro o que poderá ser dito nestas situações.

:: Namoro entre pessoas do mesmo departamento: é um caso a ser encarado com muito cuidado, que deve ser analisado e discutido abertamente pelo casal. O ideal, novamente, é que ambos combinem os preceitos a serem adotados, sempre buscando observar e respeitar a cultura e as políticas da companhia.

:: Namoro com superiores: a situação é delicada, porque se o superior promove por competência a pessoa com quem ele se relaciona, nem todos vão acreditar que este seja o motivo, o que pode gerar indisposição e conflitos na equipe. Esta é uma das possíveis situações que devem ser previstas.

:: Seja discreto(a): a postura do casal frente ao namoro no ambiente de trabalho deve, sim, ser discreta em todos os sentidos, porque ninguém deseja expor sua vida pessoal a comentários alheios, algo que, infelizmente, costuma ocorrer com frequência nas empresas por meio da chamada “rádio-corredor”. Portanto, uma postura discreta ajuda a evitar comentários indesejados.

Leia mais
Comente

Hot no Donna