Não deixe a intoxicação alimentar atrapalhar suas férias

Alimentos mal-armazenados e falta de higiene são especialmente perigosos no calor do verão

Foto: Paulo Franken

Você marcou aquela praia, encontro ou festa. E, de repente, bate aquela dor de barriga, que pode estar associada a diarreia, cólicas, vômitos e mal-estar. Este problema está para o verão como a gripe está para o inverno: são as Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (DTHA).

Segundo a gerente da Vigilância Epidemiológica de Florianópolis, Monich Melo Cardoso, há dois motivos para o aumento do número de casos no verão: o calor e a mudança de hábitos:

– Uma panela com comida fora da geladeira estraga bem mais rápido no verão do que no inverno. Além disso, muitos produtos oferecidos nas praias não passam por uma higiene adequada. Tudo isso faz com que as bactérias se proliferem de forma rápida.

A saída para o incômodo é a mesma da maioria dos problemas na área da saúde: prevenção. Lavar e conservar os alimentos na geladeira e ficar atento ao que se come na rua pode evitar uma série de transtornos. E, no caso de apresentar os sintomas, beba bastante água e procure atendimento imediatamente.

Fique atento

::: Cuide a higiene dos alimentos. Frutas e verduras devem ser bem lavadas

::: Conserve em geladeira os alimentos que estragam, como queijos, iogurtes e leites. Para saber quais produtos precisam ser mantidos refrigerados, basta ler a indicação das embalagens

::: Guarde logo os alimentos após o café, almoço, lanche ou jantar

::: Observe se a água é tratada na sua casa. Caso contrário, ela precisa ser fervida ou filtrada

::: Fique atento para saber se houve falta de água. Ela pode retornar com barro

::: Quando for comer fora de casa, verifique se o estabelecimento tem alvará da Vigilância Sanitária

::: Confira sempre a validade dos alimentos

À venda na beira da praia

::: O que pode
Ambulantes: apenas bebidas (água mineral, refrigerante, cerveja e coquetéis)
Tendas: milho verde e água de coco

::: O que não pode
Todos os outros alimentos.
Um dos mais populares, o queijo coalho assado, deveria ser conservado em refrigeração, em temperatura de, no máximo, 6°C.
Sanduíches e bombons artesanais são perigosos porque seu preparo envolve manipulação dos ingredientes e nem sempre se sabe se há higiene no processo.

::: O que faz bem
Consumir muito líquido e sempre reidratar o corpo. Também é aconselhável alimentar-se antes de ir à praia, para evitar comer algo vendido no local.

Leia mais
Comente

Hot no Donna