“Não virei atriz ontem”, diz Milena Toscano sobre como se tornou protagonista de “Araguaia”

A moça esbanja satisfação com o trabalho na novela das seis da Rede Globo

Milena vive a veterinária Manuela na trama
Milena vive a veterinária Manuela na trama Foto: João Miguel Júnior, TV Globo

Ganhar o papel principal de uma novela não é para qualquer um. Milena Toscano tem na ponta da língua a resposta para quem questiona se sua escalação causou surpresa.

? Não virei atriz ontem. Já fiz cinema e algumas novelas. Só na Globo tenho contrato longo há três anos ? defende-se a intérprete da veterinária Manuela, de Araguaia.

Queridinha do diretor Marcos Schechtman, com quem trabalhou em Amazônia ? De Galvez a Chico Mendes, a jovem esbanja satisfação com a repercussão positiva de seu trabalho, mas se mostra bem cautelosa na hora de avaliar o novo status conquistado.

? Quem define protagonista é o público. A gente sabe que para subir demora. Já para cair, é um instante e pronto ? analisa ela.

Confira a entrevista:

Alguns nomes foram cogitados, como o de Juliana Paes, para protagonizar “Araguaia”. Como você reagiu quando soube que tinha sido a escolhida?

Sei que é um grande papel e estou dando o meu melhor. Se isso for o pior para a crítica e para o público, paciência. Mas estou trilhando meu caminho há algum tempo. Acho que o que é nosso está guardado. Já fiz mil testes sem ser aprovada, é assim mesmo. Um dia, rola. E rolou dessa vez.

Já havia feito teste para uma protagonista?

Não, mas fiquei bem feliz quando surgiu a chance. Manuela é parecida comigo, eu sabia que tinha uma energia bacana nesse trabalho que poderia me ajudar a conseguir a vaga. Mas, se não tivesse passado no teste, não ficaria lamentando.

Sua saída do elenco fixo de “Os Caras de Pau” foi tranquila?

Ficou tudo bem resolvido. Desde o primeiro momento, eles sabiam que eu estava participando dos testes da novela. E torceram para que algo bacana acontecesse para mim. Tanto que minha despedida foi bem legal. Acho que participar do programa foi crucial na minha carreira, porque aprendi ali o timing de comédia.

Sente pressão maior por ser uma das protagonistas?

Acho que isso é mais de fora do que de dentro. Para mim, todos os personagens são importantes. A principal diferença ? e isso eu noto mesmo ? é o volume de trabalho. São mais cenas, demanda mais concentração, mais páginas de texto para decorar. E quem define protagonista é o público, no decorrer da história.

Leia mais
Comente

Hot no Donna