Natal Mágico: Xuxa fala sobre especial gravado no RS

Foto: Blad Meneghel

Gargarejos frios e quentes, exercícios vocais, reza, xaropes, promessas, medicina, simpatia e pensamento positivo. Vale tudo para recuperar a voz de Emanuel (Renan Mayer), um dos integrantes do coral que a maestrina Maria (Xuxa) vai reger em Natal Mágico, especial de final de ano que a RBS TV leva ao ar no dia 24, véspera de Natal, às 22h. O remédio, porém, pode estar em uma noite bem dormida.

Em sonho, o menino chega à Natalândia, onde todos os dias têm cara, cheiro e gosto de Natal. Gravada em Gramado, na Região das Hortênsias, a cidade encantada está triste porque as partituras mágicas desapareceram. Sem elas, não há músicas, e a Estrela de Belém (Bel Kutner) não consegue guiar os reis magos. Para recuperá-las, a prefeita Natália (também interpretada por Xuxa) conta com a ajuda do visitante, das pastorinhas Azul (Fernanda Paes Leme) e Encarnada (Juliana Didone) e da dupla de detetives Jingle (André Marques) e Bell (Gustavo Novaes).

Por nunca terem tido a oportunidade de investigar crimes na Natalândia, Jingle e Bell não têm experiência na profissão e fazem perícias desastrosas, suspeitando de criaturas inocentes, como a Mamãe Noel (Cissa Guimarães), os bonecos de neve, as renas e os quebra-nozes. Porém, depois de desvendado o mistério, é hora de todos os habitantes ajudarem a recuperar as partituras mágicas para devolver a felicidade à cidade.

Confira a seguir um bate-papo com a rainha Xuxa sobre as gravações do especial na serra gaúcha:

“Gramado é um cenário”

Por que gravar em Gramado?
Xuxa –
A cidade é linda e parece que é um cenário. Por isso, pensamos em gravar o especial na cidade.

Qual a sua lembrança mais antiga do Natal?
Xuxa –
Foi quando vi um homem vestindo uma máscara de Papai Noel e fiz de tudo para retirá-la porque acreditava que ele estava escondendo o verdadeiro Papai Noel de todo mundo. Me lembro também de um Natal que passei em Coroa Grande, no Rio, com toda a família reunida. Todas as gerações da minha família estavam juntas e foi ali que percebi o real significado desta data.

Se Natalândia existisse de verdade, qual a primeira lei que você baixaria como prefeita?
Xuxa –
Diria que o passaporte para entrar na cidade era a alegria e o sorriso. Sem esses dois ingredientes, seria impossível visitá-la.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna