No Dia da Mulher, Dunga foge ao discurso tradicional e exalta: “São símbolos de liderança”

Técnico, por conta da final da Taça Piratini, passará a sexta-feira longe da esposa e da filha

Dunga: "Quem melhor que uma mãe para saber o momento de puxar a orelha ou de dar carinho?"
Dunga: "Quem melhor que uma mãe para saber o momento de puxar a orelha ou de dar carinho?" Foto: Mauro Vieira

Dunga deixou de lado as tradicionais respostas sobre esquemas táticos, adversários e jogadores na sua entrevista coletiva nesta sexta-feira. O motivo? O Dia Internacional da Mulher.

O treinador exaltou a importância da figura da mãe para a família e vê na mulher um símbolo de liderança, além de virtudes que, para ele, faltam aos homens.

? Mulher não tem um dia específico. Tenho minha forma de pensar, a mulher é o maior exemplo de liderança. Quem melhor que uma mãe para saber o momento de puxar a orelha ou de dar carinho? ? questionou. ? E quando a casa está virada de pernas para cima, é a mulher que consegue agregar todos. Ela é um simbolo de liderança, apesar de alguns considerarem como sexo frágil, é muito mais forte que nós homens, pois consegue dar estrutura para a família ? completou.

Após o treino do Inter nesta sexta, a delegação foi direto para o hotel onde fica concentrada. No domingo, a equipe decide o primeiro turno do Gauchão, em Ijuí, diante do São Luiz. Por conta desta programação, o treinador não poderá passar o dia ao lado da esposa

? Meu presente para ela seria estar em casa, poder passear com os filhos, mas não será possivel. Fica para outro dia ? lamentou.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna