No mês em que faria cem anos, Rachel de Queiroz ganha reedição de suas obras para crianças

Coleção contempla os títulos Andira, O Menino Mágico e Cafute & Pena-de-Prata

Viajar com filhos a tiracolo é um grande desafio
Viajar com filhos a tiracolo é um grande desafio Foto: Stock Photos, Divulgação

Compartilhar

Escrever bem é a arte da cearense Rachel de Queiroz (1910-2003) que, no mês de seu centenário, ganha reedição de algumas de suas melhores obras para as crianças. A festa se completa com contações de história, inclusive em Santa Catarina, e uma exposição na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro.

Em textos envolventes, que retratam aventuras, sejam elas vividas por pessoas ou animais, os textos da escritora levam as crianças a mundos mágicos e mostram, quase sempre, um caminho com causas e consequências. A Coleção Rachel de Queiroz para Crianças contempla os títulos Andira, O Menino Mágico e Cafute & Pena-de-Prata.

Andira é uma andorinha que foi abandonada pela mãe ao nascer. Criada por morcegos, ela tem que aprender os hábitos da família, como dormir durante o dia e enxergar no escuro. É meio como a história do Patinho Feio, só que ela não se sente rejeitada, apenas tem que conviver com suas diferenças. Encantadora, é impossível não se comover com a história da ave.

Os animais também são destaque em Cafute & Pena-de-Prata. Cafute, o pobre, é descolado, enquanto Pena-de-Prata, filho de uma chocadeira elétrica, é cercado de cuidados. Em comum, a vontade de sair pelo mundo. Os dois pintinhos se unem em uma jornada cheia de perigos.
Em outra história, um menino muito criativo arruma uma grande confusão por acreditar ter poderes mágicos. O pior, leva nesta aventura um primo. O Menino Mágico é envolvente, do início ao fim, e mostra que mentirinhas aparentemente inocentes podem ter consequências ruins.

Site

Como incentivo à leitura dos textos de uma das autoras brasileiras mais versáteis, os leitores que acessarem o site da Editora Saraiva concorrerão a kits da Coleção Rachel de Queiroz para Crianças. Basta responder à pergunta: “Em sua opinião, qual a lição de vida mais bonita encontrada nos títulos infantis da autora?” Serão selecionadas, no mês, as 12 respostas mais criativas, três por semana.

A escritora nasceu no Ceará, mas aos 7 anos sua família mudou-se para o Rio de Janeiro, fugindo da seca. Rachel estreou no mundo literário quando ainda não havia completado 20 anos, com O Quinze. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras (ABL), em 1977.

Santa Catarina

Prepare-se: haverá contação de histórias de Rachel de Queiroz na Livraria Saraiva, no Beiramar Shopping, em Florianópolis, no próximo sábado, 20 de novembro. O encontro acontece às 16h.

Obra

O Menino Mágico, Cafute & Pena de Prata e Andira, de Rachel de Queiroz. Ilustr. de Laurabeatriz, Maria Eugênia e Suppa (respectivamente). Caramelo. R$ 39,90 (cada).

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna