“Nossa sociedade julga as mulheres como se o sexo denegrisse a honra”, diz Romário

Deputado federal é autor de projeto que sugere alteração no Código Penal para enquadrar quem divulga fotos íntimas

Foto: Rodrigo Rosenthal,Marie Claire

Enquanto pipocam casos de jovens que cometeram suicídio após ter fotos íntimas divulgadas na internet, projetos de lei tentam coibir a prática, apelidada de “vingança pornô”. Em outubro, o deputado federal Romário (PSB-RJ) apresentou um projeto que sugere uma alteração no Código Penal para enquadrar atos como o que aconteceu com uma adolescente de 16 anos em Veranópolis, na última quinta-feira, crime contra a dignidade sexual.

? Nossa sociedade julga as mulheres como se o sexo denegrisse a honra ? disse  em entrevista à Marie Claire.

Leia mais:
>> Projetos de lei pretendem punir quem divulgar fotos e vídeos íntimos sem o consentimento

Com o aumento dos casos, o ex-jogador de futebol explica que achou necessário buscar uma solução que tentasse coibir esse tipo de ação. Romário sugere que a pena – hoje “branda para o tamanho do problema que causa” -, seja de três anos de detenção mais indenização da vítima e tratamento psicológico.

Para o deputado, o crime geralmente é praticado por vingança de alguém próximo – um ex-namorado, por exemplo: 

? O criminoso se aproveita da vulnerabilidade gerada pela confiança da pessoa ? explica.

À publicação, Romário ainda afirmou que o principal culpado do crime deve ser a pessoa que divulga as imagens, não quem compartilha. 

? Quem divulga tem o claro objetivo de humilhar, denegrir a imagem. Seria quase impossível punir quem compartilha, são milhares de pessoas.

Leia mais
Comente

Hot no Donna