Nova pílula reduz pela metade os problemas cardiovasculares

Medicamento combina cinco tipos de medicamentos

Letícia Sabatella exibe lindos e volumosos cabelos
Letícia Sabatella exibe lindos e volumosos cabelos Foto: João Miguel Jr., divulgação TV Globo

Um médico canadense anunciou nesta semana a criação de uma pílula que combina cinco tipos de medicamentos e que, segundo ele, reduz pela metade os problemas cardiovasculares. Em uma apresentação em Orlando, no Estado americano da Flórida, o médico Salim Yousef disse que o novo comprimido toma como base a aspirina e combina três remédios para reduzir a pressão com uma estatina (para diminuir o colesterol).

Testes clínicos comprovaram que a aspirina, além de seu poder analgésico, também reduz as inflamações e atua como anticoagulante que auxilia na prevenção de problemas circulatórios. A pílula, administrada apenas uma vez ao dia, pode reduzir pela metade o risco de doenças cardíacas e os problemas apopléticos, afirmou Yousef, cardiologista da Universidade McMaster, em Hamilton, no Canadá.

– Levando-se em conta que cada componente da polipílula pode reduzir o risco de doenças cardíacas e apoplexias em 25%, pode-se conseguir pelo menos o dobro com os cinco componentes – assegura.

Yousef, que testou o composto em mais de 2 mil pessoas com pelo menos um fator de risco cardíaco, como obesidade, pressão alta e colesterol elevado. James Stein, cardiologista da Universidade de Wisconsin, disse que a grande vantagem da pílula diária é a sua simplicidade. Segundo ele, quanto mais pílulas se administram a uma pessoa, menores são as possibilidades de que todas sejam ingeridas. O médico afirma que a novidade será uma vantagem nesse sentido, além de oferecer uma redução no preço, pois todos os seus componentes são de venda livre e genérica no mercado.

Leia mais
Comente

Hot no Donna