Novas tecnologias permitem acesso a dados do paciente mesmo durante cirurgias

Sistema de dispositivos móveis auxilia a procedimentos cirúrgicos

Para os pesquisadores, não há dúvidas de que as mulheres belas sofrem preconceito no mercado de trabalho
Para os pesquisadores, não há dúvidas de que as mulheres belas sofrem preconceito no mercado de trabalho Foto: Stockxpress

Novas tecnologias revolucionam constantemente a medicina e seus desdobramentos. O atendimento aos pacientes está cada vez mais integrado e automatizado. O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro, por exemplo, conta com um sistema eletrônico que permite acessar dados e exames do paciente até mesmo durante a cirurgia.

O programa é um sistema eletrônico usado por enfermeiros durante os procedimentos ortopédicos, permitindo o acesso a informações do paciente e registro de dados. Para isso utilizam dispositivos móveis como celulares, por exemplo, capazes de apresentar em tela desde resultados de exames laboratoriais até a situação do paciente na sala cirúrgica.

De acordo com o chefe do centro cirúrgico do Into, Ricardo Mangabeira, o enfermeiro tem acesso à lista de pacientes internados por enfermaria, facilitando assim a sua localização, ou ainda pela leitura do código de barras da pulseira do paciente. Após selecionar o paciente, o enfermeiro terá acesso à tela em que será possível optar pelo tipo de informação que deseja naquele momento. Entre as opções, estão a consulta de resultados de exames laboratoriais, internação, prescrição de medicamentos, entre outros.

O sistema eletrônico está baseado no modelo de cirurgia segura proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que preconiza a realização do check list do procedimento.

? Para atingirmos nossos objetivos e implantarmos a novidade no Into realizamos cursos para a equipe multidisciplinar (cirurgiões, anestesistas, enfermeiros e auxiliares de enfermagem) sobre cirurgia segura baseada nos protocolos da OMS. Foram realizadas aulas expositivas associadas à simulação realística. A partir da disseminação da proposta ao grupo foi realizada a divulgação do check list proposto pela instituição ? conta Mangabeira.

O check list do Centro Cirúrgico do Into foi subdivido em cinco etapas: admissão no centro cirúrgico, admissão em sala, saída de sala cirúrgica, pós operatório imediato e alta do centro cirúrgico.

? Desta maneira é possível registrar e acessar a qualquer momento dados sobre o paciente. Como resultado, o Into conseguiu melhorar o sistema de notificação, investigando os incidentes e fortalecendo o intercâmbio de informações, evitando a propagação de falhas e riscos para o paciente ? ressalta.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna