Novo aparelho reduz pela metade o tempo da ginástica

Power Plate trabalha os músculos através de vibração

Apenas 20 minutos de exercícios no Power Plate são suficientes para modelar o corpo
Apenas 20 minutos de exercícios no Power Plate são suficientes para modelar o corpo Foto: Reprodução

Quem acompanha as revistas de celebridade já deve ter ouvido falar do power plate, o aparelho de ginástica preferido de artistas e modelos quando o assunto é entrar em forma a jato. Para quem, como eu, não conhecia esta forma de malhação, o power plate é uma plataforma vibratória na qual a pessoa pode fazer uma série de exercícios em cima, como agachamentos, abdominais e flexões. A informação do fabricante é que as vibrações emitidas pela máquina fazem o corpo trabalhar com até nove vezes mais intensidade que o normal, e que 15 minutos no aparelho são equivalentes a uma hora de musculação convencional.

Quando recebi a sugestão de testar o power plate, pensei duas, ou melhor, trinta vezes antes de partir para a academia. Afinal, sou adepta da malhação light – ioga, caminhadas, natação – e fiquei um pouco desconfiada. Mas na aula experimental com a professora de educação física Jacqueline Bittencourt, sócia de uma clínica de reabilitação que leva seu nome, fiquei mais tranquila.

Ela me explicou que o aparelho foi criado para acelerar o ganho de massa muscular e reverter a perda óssea de astronautas depois que eles voltavam do espaço, e que passou a ser usado na reabilitação de atletas e idosos por diminuir o tempo de fisioterapia. Com o tempo, perceberam que o power plate trazia benefícios extras, principalmente para as mulheres: a vibração estimulava uma espécie de drenagem linfática, melhorava a circulação do sangue, diminuía a flacidez e fortalecia a musculatura em tempo recorde.

– A diferença do power plate para os exercícios de musculação é que a vibração faz com que todos os músculos do corpo trabalhem o tempo todo. Em cada exercício no aparelho, cerca de 95% dos músculos estão ativos. Na musculação convencional, isto acontece apenas com a região trabalhada – explica Jacqueline.

O benefício extra para os preguiçosos de plantão é que são necessários apenas 20 minutos no aparelho, de duas a três vezes por semana, para se ter resultados. Após duas semanas de aula, pude atestar que o aparelho realmente funciona, mas confesso que meus músculos ficavam extremamente doloridos após todas as sessões. No fim, perdi três centímetros de cintura e quase um quilo na balança. O que é melhor, sem mudar nada da minha alimentação, embora a orientação dos professores seja, é claro, comer melhor para ver resultados rápidos.

O power plate pode ser encontrado em clínicas de estética, de reabilitação e academias de ginástica. Cada sessão no aparelho (com acompanhamento de um personal trainer) custa, em média, R$70. O preço diminui se as aulas forem em grupo ou em pacotes. Antes da aula, é necessário avaliação médica, já que ele é contraindicado para quem tem pressão alta, tendência a tonteiras, labirintite, certas cardiopatias ou está grávida.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna