Nutricionista ensina como as mulheres podem manter o peso em cada fase da vida

Necessidade nutricionais mudam de acordo com a faixa etária feminina

Médicos reconhecem que a reeducação alimentar pode ser sacrificante, mas é o jeito mais saudável
Médicos reconhecem que a reeducação alimentar pode ser sacrificante, mas é o jeito mais saudável Foto: Divulgação

As necessidade nutricionais e os hábitos alimentares mudam de acordo com a fase da vida. Nem sempre o que você comia aos 20 anos será bom para seu corpo aos 50, explica a nutricionista Bia Rique, da Clínica Ivo Pitanguy e representante oficial no Brasil da Aoda (American Overseas Dietetic Association), afiliada internacional da ADA (American Dietetic Association). Confira as dicas da especialista para manter o peso sempre sob controle:

Aos 20 anos
Este é o melhor momento para construir os hábitos certos, acredita Bia.

– Psicologicamente, a pessoa está mais disposta a mudanças – diz a nutricionista.

Tente trocar os alimentos refinados pelo integrais. Substitua o pão e o arroz brancos pela versão integral. Aumente o consumo de frutas e verduras, e prefira sempre comer a fruta em vez de beber seu suco. Assim você consome mais fibras e se sente mais saciado.

Aos 30 anos
Nesta fase, o metabolismo começa a desacelerar. Para a tristeza de muitas mulheres, Bia avisa que não tem jeito. É preciso cortar algumas calorias para conseguir manter o mesmo peso de uma década atrás. Uma boa maneira de diminuir a ingestão de alimentos sem passar fome é fazer refeições menores e mais frequentes. Em vez de fazer apenas três refeições, fracione a mesma quantidade de comida ao longo do dia, incluindo um lanche da manhã ou um à tarde.

Aos 40 anos
O aumento de peso nesta fase costuma ser causado pelas variações hormonais. A dica da nutricionista é substituir a proteína e a gordura animal por fontes vegetais. Ela recomenda as sementes, as castanhas, feijões e o abacate.

Aos 50 anos
Muitas mulheres costumam perceber um acúmulo maior de gordura abdominal neste período. Uma boa forma de minimizar o problema é fazer trocas inteligentes.

– Substitua o café e refrigerantes por chá verde, e os doces por chocolate amargo – ensina Bia.

A partir dos 60 anos
Um grande problema nesta fase é a perda de massa magra e o ganho de gordura corporal. Bia explica que a culpa é do metabolismo, que diminui naturalmente a medida que envelhecemos.

– A escolha de proteínas de alto valor biológico, assim como a prática de exercícios de contra-resistência podem ajudar a manter a massa muscular e melhorar a habilidade de seu corpo em queimar calorias – ensina.

Leia mais
Comente

Hot no Donna