O verão chega a Paris com a festa no jardim do estilista Emanuel Ungaro

Stella McCartney também apresentou sua coleção com estampas floridas

Estilista britânico Ungaro queria dar um tom "estranho" ao seu colorido desfile
Estilista britânico Ungaro queria dar um tom "estranho" ao seu colorido desfile Foto: AFP

O verão chegou a Paris nesta segunda-feira, no desfile do novo estilista britânico da maison Emanuel Ungaro, em uma festa no jardim com figuras da alta sociedade totalmente floridos, brilhantes, rendados e muito delicados.

Giles Deacon preferiu um jardim à passarela comum, com modelos bebendo champanhe em volta de carros antigos como Beetles e uma van amarela, cobertos de flores e borboletas gigantes no topo.

Uma brisa dos anos 1920 encheu a estufa de vidro onde modelos mostraram vestidos coquetel pretos decorados com renda bordada, combinados com brincos de cristal e cabelos de tranças no alto da cabeça. A maquiagem era de olhos simples, com toques muito sutis de brilho, e bocas marcadas em batom vermelho vinho.

Saias de tweed brilhante também tiveram vez, combinadas com jaquetas longas e saltos altos e também brilhantes, enquanto um vestido tubinho azul claro deixava os ombros à mostra. Para o dia, Deacon trouxe vestidos curtos e bordados em cores como salmão e turquesa.

As meias arrastão predominavam, assim como as estampas floridas e de poá nos sapatos altíssimos. Em um look ousado, uma modelo mostrava penas de avestruz coloridas em um grande moicano no topo da cabeça. Em outro, o acessório era a estrela, em um óculos escuro redondo decorado com flores.

Para sua primeira coleção de prêt-à-porter para a maison Ungaro, que assumiu recentemente, Giles Deacon diz que “reinterpretou a sensualidade, a leveza, a vivacidade pela qual o Sr. Ungaro é conhecido”.

Complexos bordados e rendas, “coisas bonitas que são sinônimo de Ungaro” davam o tom do desfile, segundo o estilista.

A festa no jardim em que se transformou o desfile foi uma forma de fazer as “pessoas verem o artesanato de perto”.

? Eu queria que fosse uma coisa divertida, colorida, e um pouco estranha ? acrescentou o estilista.

Em uma surpresa à parte, Deacon juntou modelos e não-modelos de diferentes idades no gramado interno para conversar com os convidados e servir macaroons, famosos doces franceses.

? Eu desenho para mulheres. Não tenho a intenção de desenhar para crianças ? explica o estilista, que pediu a amigos íntimos, como a editora de moda da Vogue Japão, Anna Dello Russo, para participar do desfile.

O casting de modelos de Deacon é um dos exemplos da tendência da estação vista também no desfile da maison Balenciaga, onde Nicolas Ghesquiére recrutou modelos não-profissionais e a top e grávida Miranda Kerr, e na passarela de Jean Paul Gaultier, que usou modelos “plus-sized”, muito diferentes do padrão de magreza comuns às passarelas.

Dello Russo, que desfilou carregando uma ovelha de pelúcia rosa pink com patas de poá e um lenço como acessório, disse em entrevista à AFP que “aceitou brincar de modelo por um dia, porque não?”.

Na passarela de Stella McCartney, foi a própria estilista britânica, no final da gravidez de seu quarto filho, que deu o tom para uma linha baseada no jeans e estampas cítricas, trazendo uma brisa de verão em um dia que do lado de fora se mostrava chuvoso e fechado.

O jeans apareceu em uma bermuda de alfaiataria, em camisas pólo e calças de modelagem ampla abaixo nos joelhos, enquanto uma grande estampa de frutas aparece em uma longa saia plissada.

Para o trabalho, a proposta de Stella foram terninhos de cores pastéis com calças de cintura alta e camisas pólo. Para os finais de semana de verão, a ideia é usar calças de inspiração navy (de marinheiro) que criavam a ilusão de jeans.

Coletes cobriam totalmente o tórax, mas deixavam as costas à mostra no que a estilista disse ser uma “sensualidade suave”. Para os dias de festa, desfilados em uma trilha sonora britpop, apareceram vestidos provocantes com saia plissada e calças compridas com fendas nas coxas.

As estampas cítricas de Stella McCartney encontraram eco no desfile da marca francesa Leonard, onde uma elegante estampa florida se repetiu ao infinito em vestidos fluidos e saias em rosa pink, turquesa e amarelo contra azul e creme.

Vestidos sem mangas em seda e jérsei tinham decotes em V na frente e atrás, enquanto calças largas e maxi-vestidos traziam variação aos looks, com sandálias baixas em caramelo e branco.

Calças navy provocantes, com modelagem de quimono, foram combinadas com tops em creme, enquanto uma jaqueta de ráfia em tom de areia tinha a cintura marcada com um cinto de corda sobre uma saia lápis para dar um toque urbano ao look.

Pompons em camurça decoravam os ombros e traziam a ideia de relaxamento na praia, tão confortáveis quanto os looks de noite, como em uma jaqueta em tons de terra grande como um vestido.

Leia mais
Comente

Hot no Donna