Olheiras têm tratamento, explicam especialistas

As manchas escuras são divididas em três tipos, o que facilita a escolha do melhor recurso

Olheiras incomodam homens, mulheres e crianças
Olheiras incomodam homens, mulheres e crianças Foto: Tadeu Vilani

Bolsas e escuridão ao redor dos olhos incomodam homens e mulheres de todas as idades. Até mesmo crianças, devido a alergias respiratórias, principalmente, podem apresentar olheiras. Especialistas calculam que o problema afeta milhões de brasileiros.

? Todos os dias atendo pelo menos um paciente com a queixa. É comum chegarem pensando que não há alternativa e saírem contentes com o efeito de produtos e intervenções ? afirma a dermatologista Doris Hexsel.

Tratamentos com laser, luz pulsada, preenchimento cutâneo, além de cremes clareadores, podem ser grandes aliados para quem sonha com uma pele uniforme. Conhecer melhor o que há por trás de cada caso ajudou bastante em todos esses avanços.

? Como, atualmente, classificam-se as olheiras em três tipos, as indicações às intervenções são variáveis. Para a maior parte das pessoas, os sinais são hereditários ou apareceram na infância. Essas são as mais difíceis de resolver ? afirma a dermatologista Márcia Donadussi.

O número de aplicações de cada método varia de acordo com o aspecto e as causas das olheiras. Em algumas situações, consegue-se um bom resultado com apenas um procedimento, mas é comum alcançar o êxito depois de três ou quatro sessões. A escolha do especialista deve ser criteriosa.

? A luz pulsada e o laser exigem muito cuidado. Tem de ser feito bem devagar para não queimar a pele ? explica a dermatologista Inês Alencar de Castro.

Cremes geram controvérsias

Sobre o uso de cremes para pálpebras, há controvérsias. Inês não acredita na eficácia de produtos vendidos sem receita médica, encontrados até em gôndolas de supermercado.

Márcia acrescenta, porém, que os cosmecêuticos, prescritos por dermatologistas, são úteis pelo potencial hidratante, impedindo que a região abaixo dos olhos fique ressecada e adquira um aspecto craquelado, que escurece a pálpebra.

? É interessante que o creme contenha vitamina K e despigmentantes como ácido cógico ou glicirrízico na sua formulação ? sugere Márcia.

Olheiras de tons arroxeados e azulados são as mais comuns e apresentam maior incidência em brancos. Fatores como cansaço, consumo de bebidas alcoólicas, fumo e baixa ingestão de líquidos podem estar ligados ao aparecimento das manchas.

Alguns grupos étnicos são mais acometidos pelo tipo pigmentar, como árabes e orientais. Com o avanço da idade, as olheiras tendem a se acentuar devido às alterações na pigmentação e na elasticidade da pele.

Tipos de olheiras

? Sombreada: os olhos apresentam depressão com relação ao restante da face ou há aumento das bolsas de gordura na parte inferior dos olhos. Tratada com preenchimento com ácido hialurônico ou cirurgia.

? Pigmentar: alteração da cor da pele relacionada ao pigmento (melanina), que provoca uma coloração acastanhada das olheiras. Tratada com luz pulsada ou creme clareador. 

? Vascular: a pele é tão fina que, pela transparência, aparece a circulação da região periorbital (abaixo dos olhos). As veias são responsáveis pela cor azulada ou acinzentada. Tratada com luz pulsada ou laser ou creme à base de vitamina K.

Leia mais
Comente

Hot no Donna